Fintech: tudo que você precisa saber

Entenda como as empresas fintech estão mudando o mercado financeiro por meio do uso de tecnologias e produtos inovadores.


A internet e a mobilidade modificaram nosso relacionamento com o mercado financeiro. Isso porque nos últimos anos, as agências bancárias se tornaram praticamente obsoletas com os avanços tecnológicos.

O surgimento da fintech é uma resposta à essa transformação. Mas por que ela é tão importante para o desenvolvimento desse cenário que já impacta a forma como lidamos com nosso dinheiro?

Para saber mais sobre esse modelo de negócio inovador, use o sumário abaixo e aprenda tudo sobre assunto!

O que é fintech?

Fintech (financial technology) é um tipo de empresa que se aproveita do desenvolvimento tecnológico para inovar e otimizar os serviços do sistema financeiro.

Ela busca a eficiência dos seus processos por meio de produtos que facilitam as operações dos clientes, barateando os serviços ofertados.

Seus custos são mais baixos que dos bancos tradicionais, uma vez que a tecnologia permite a criação de soluções menos burocráticas e mais transparentes.

Como ela funciona?

Seu modelo de negócio é disruptivo e inovador a partir do momento em que possibilita uma infinidade de operações sem intermediação bancária.

Dessa forma, a fintech minimiza a complexidade das atividades financeiras se aproveitando das pequenas brechas que as empresas tradicionais não conseguem resolver.

Assim, novas estruturas de serviços são estabelecidas a fim de solucionar essas lacunas de forma rápida, prática e descomplicada.

Principais tipos de fintech

São vários os tipos de fintech existentes, e todas objetivam a modernização dos serviços relacionados ao sistema financeiro. Entre elas, temos:

  • Pagamento: fintech que busca a simplificação do processo de compra e venda dos seus clientes;
  • Controle ou gestão financeira: ajuda no controle de despesas e no planejamento financeiro;
  • Crédito/empréstimo e negociação de dívidas: visa aproximar quem precisa de dinheiro com quem pode emprestar;
  • Crowdfunding: fintech para a captação coletiva de recursos que serão destinados a projetos sociais e culturais;
  • Blockchain e bitcoin: facilita as transações dos investidores brasileiros num mercado virtual dominado pelas criptomoedas;
  • Seguros: realiza a comparação de valores e serviços para ajudar quem tem dúvidas sobre qual seguro escolher;

  • Investimentos: fintech para orientação quanto às aplicações financeiras mais seguras e com ótima rentabilidade;
  • Eficiência financeira: por meio da tecnologia, atuam com a segurança das operações dos clientes prevenindo fraudes.

Serviços prestados

Esse segmento também oferece uma ampla variedade de serviços, focados principalmente na experiência de seus usuários. Entre eles, destacamos:

  • Conta bancária digital: com os mesmos recursos de uma versão tradicional, sendo um dos serviços que mais preocupam os bancos;
  • Empréstimos: que podem ser solicitados na comodidade de casa, e com juros baixos em relação aos cobrados pelo mercado financeiro;
  • Cartão de crédito: sem anuidade e totalmente gerenciados via aplicativo, para que o cliente tenha total controle sobre suas operações;
  • Microsseguros: de vida, de viagem, para automóveis ou empresas e residências, de forma direta e sem intermediários;
  • Investimentos: com maior autonomia para o investidor, que tem um menor custo para aplicar o seu dinheiro;
  • Soluções em pagamentos: pensado para públicos com rendas menores, que podem realizar suas operações até mesmo a partir de um celular comum;
  • Soluções em recebimentos para empresas: fundamental para planejar a política de cobrança adequada ao perfil dos seus clientes;
  • Negociação de dívidas: solução para credores e devedores, que com boas condições de pagamento ganham mutuamente com a quitação do valor pendente;

  • Gestão financeira: feita por meio de aplicativos que gerenciam seu dinheiro de forma facilitada;
  • Gestão de benefícios: maior comodidade para a empresa e seus colaboradores, que recebem os valores dos benefícios em uma conta pessoal.

O que ela traz de inovação?

Em geral, uma empresa fintech permite a inclusão de mais pessoas no mercado financeiro, trabalhando conceitos de eficiência, boa experiência e conectividade.

Além disso, traz benefícios tanto à clientela (que se sente mais satisfeita com a forma como suas operações são conduzidas), quanto aos empreendedores (que diminuem os custos dos serviços que oferecem).

Seu modelo de negócio é feito com base na regulamentação vigente, aspecto que garante sua conformidade com as leis.

Os diferenciais de uma fintech

A tecnologia por ela utilizada é, sem dúvidas, um dos principais diferenciais em relação às instituições concorrentes.

Isso porque as soluções de uma fintech tem o potencial de simplificar a vida dos clientes que precisam lidar com gestão e transações financeiras.

As dificuldade com deslocamentos, filas, além de inúmeros papéis, documentos e comprovantes são agora resolvidos a partir de um computador ou smartphone.

Em uma fintech, as equipes de atendimento são menores, mas especializadas, conquistando até mesmo os antigos clientes perdidos pelos grandes bancos.

Elas são seguras e confiáveis?

Em abril de 2018 o Banco Central do Brasil oficializou a  Resolução CMN nº4.656 que regulamenta suas atividades

Além disso, é importante lembrar que uma fintech sobrevive do investimento de outras organizações. E para conseguir esses recursos que estimulam a criação de novas soluções, enfrenta uma série de avaliações a respeito do risco de negócio.

Portanto, pesquise a respeito de todos esses aspectos e, conheça também sua política de proteção à privacidade e segurança das informações. Veja o quanto ela está munida de medidas para o combate de fraudes.

Principais vantagens

  • Otimização dos processos financeiros por meio de novos produtos;
  • Possibilidade de oferecer mais opções de operações aos consumidores;
  • Serviços mais baratos e especializados;
  • Praticidade para os usuários de internet e aparelhos tecnológicos;
  • Maior controle sobre as operações da sua própria conta financeira;
  • Processos menos burocráticos devido à fluidez dos serviços;
  • Produtos mais simples e vantajosos para os clientes.

O futuro da fintech

Por meio da inovação e da tecnologia, a fintech representa uma transformação na maneira como interagimos com as finanças.

E embora seu funcionamento tenha muito a se desenvolver, ela é um modelo de negócio que chegou para ficar – uma vez que surgiu da necessidade dos clientes.

No final das contas, o maior beneficiado é você: que cada vez mais tem em mãos o poder de escolher a melhor forma de administrar e investir o seu dinheiro!

Tudo sobre fintech.

Formada em Comunicação e Multimeios e pós-graduanda em Marketing, Criatividade e Inovação. Redatora do Grupo TecnoSpeed. Escreve artigos e conteúdos para a TecnoSpeed Fintech e para o PlugMobile.

Artigos relacionados