Como automatizar a emissão de Nota </br>Fiscal de Serviço Eletrônica (NFS-e)

A emissão de Nota Fiscal não é obrigatória apenas para empresas que vendem um produto físico. Essa regra vale também para os prestadores de serviço, que precisam declarar seu faturamento e recolher os impostos para os municípios, através do ISSQN (ou ISS). Foi com esse intuito que a Nota Fiscal de Serviço Eletrônica, ou também conhecida como NFS-e, foi criada.

Normalmente, quando o volume é pequeno, as empresas fazem o processo através do portal que a própria prefeitura disponibiliza para os contribuintes. Mas quando o volume começa a aumentar (para mais de 50 notas fiscais de serviço mensais, por exemplo), fica inviável fazer o processo manualmente.

Quando isso acontece, é importante ter um Software que esteja preparado para emitir esse modelo de documento fiscal eletrônico da melhor forma possível.

E o software precisa fornecer uma emissão de qualidade, porque normalmente a parte de emissão fiscal é onde o cliente menos quer se preocupar. Na cabeça do cliente, é uma obrigação que ele garanta que suas notas sejam emitidas.

No caso da NFS-e, para o desenvolvedor é muito difícil manter esse serviço estável sozinho. Isso porque cada prefeitura possui seu próprio tipo de emissão, sendo necessário uma comunicação exclusiva para cada prefeitura. Ou seja, se o cliente atende 50 cidades, ele precisa manter 50 padrões diferentes.

O desenvolvedor que entende das dificuldades que é manter a NFS-e funcionando, normalmente utiliza uma API integrada com seu software para fazer o trabalho.

Tanto para o desenvolvedor que precisa emitir para sua própria empresa como para as empresas de seus clientes podem contar com esse modelo de serviço no mercado.

 

Emissão da NFS-e via API ou arquivo CSV

A forma mais prática, simples e inteligente de emitir a Nota Fiscal de Serviço Eletrônica é através de uma API ou arquivo CSV. Onde as informações são enviadas uma única vez e o sistema trabalha sozinho sem intervenção de um suporte. Não dependendo de nenhuma equipe atenta as instabilidades, mudanças em padrões de comunicação e retorno de prefeituras. Pois a inteligência do sistema irá ficar responsável por todos os processos na hora da emissão do documento.

Esta solução por ser uma API pode ser integrada ao seu ERP de forma rápida e com pouco esforço. O sistema inteligente faz o trabalho de construir, autorizar, emitir e imprimir o documento fiscal de forma totalmente automatizada, sem dores de cabeça.

 

Cuidados ao contratar uma API de emissão automática

Se a empresa precisa escalar sua emissão de notas fiscais de serviço, é imprescindível contratar essa expertise em uma solução. Quando o volume de notas ou de cidades atendidas aumenta, fica inviável fazer a emissão manualmente.

Inteligências como essa trazem muito mais praticidade e automação no processo de emissão, porque são pensadas para atender centenas de cenários diferentes. São práticas que trazem muitas outras vantagens para o seu Software e para o seu cliente, mas que precisam ter atenção especial em alguns pontos:

  • Cálculo de tributos

Através dessa plataforma, é realizado o cálculo automático dos tributos do seu documento, com base nas informações enviadas. Com isso, você não precisa que seu software se preocupe com realizar pequenas contas e garante que todas as informações estão sendo informadas corretamente.

  • Informações simplificadas

Alguns sistemas automáticos tem a tendência em fazer a simplificação de informações que devem ser enviadas, mas cuidado! Isso não quer dizer que é uma vantagem. Neste caso é muito importante que algumas informações sejam simplificadas, mas nada que prejudique o emissor ou seja passível de encargos e multas extras. O certo é sempre utilizar um sistema que siga as regras da prefeitura e permita que você personalize quando necessário.

  • Atenção nas isenções e campos avançados

Algumas empresas são isentas de ISS, ou seja, o imposto sobre o serviço. Neste caso o cálculo do imposto precisa ser feito de maneira personalizada para aquela empresa em sua NFS-e, então é muito importante que a API que está utilizando possibilite a leitura dessas informações que são solicitadas pela prefeitura.

Outro detalhe é a necessidade de campos avançados no documento. Alguns prestadores de serviço precisam informar alguma condição sobre o serviço e/ou documento e precisa de um campo para isso. Em consequência disso essa solução precisa possuir campos deduzindo a necessidade do emissor.

 

Essas são algumas das vantagens que um sistema automático de emissão de Nota Fiscal de Serviço possui. Um sistema completo precisa ser compatível com a prefeitura, além também de seguir todas as regras que é imposta por ela e pela SEFAZ.

Quer deixar o seu Software mais inteligente emitindo Nota Fiscal de Serviço Eletrônica de forma rápida e simplificada? Indicamos utilizar uma solução integrável que resulte em menos esforço de suporte e desenvolvimento da sua Software House.

Artigos relacionados