Tipos de Certificado Digital A1 e A3: quais são as diferenças?

Você conhece as diferenças entre os tipos de certificado digital A1 e A3? Qual é o ideal para sua empresa ou seus clientes? Vamos descobrir!


Certificado digital é um assunto recorrente no meio corporativo. Afinal, todo empresário precisa cumprir obrigações fiscais e tributárias e, para comprovar a autoria dos seus documentos, escriturações e processos, ele precisa de um certificado digital.

Você provavelmente já ouviu falar dos tipos de certificado digital A1 e A3. Mas o que significam estas siglas? Quais as diferenças entre os dois tipos? E o principal: qual é melhor para sua empresa ou seu cliente?

Neste artigo, você vai descobrir o significado, as diferenças, as vantagens e as desvantagens de cada tipo de certificado digital.

Se preferir, assista a versão em vídeo, apresentado pelo Fábio Moribe!

O que são os tipos de Certificado digital A1 e A3?

Os tipos de certificado digital A1 e A3 são os formatos mais conhecidos de certificados digitais para empresas (e-CNPJ). São necessários, por exemplo para, emitir documentos fiscais eletrônicos, como a NF-e, NFC-e e CT-e, bem como realizar escriturações fiscais como eSocial e EFD-Reinf.

Antes de compreender as diferenças do A1 e do A3, é importante esclarecer o significado das siglas, até mesmo para definir nosso escopo.

Ao nomear um tipo de certificado, a primeira letra representa a sua aplicação:

  • A: Assinatura Digital;
  • S: Sigilo;
  • T: Timestamp;

Neste artigo, trataremos apenas dos certificados A, de assinatura digital, que são os mais comuns no dia-a-dia do empresário.

O número que vem depois da letra A, 1 ou 3, identifica o formato do certificado digital: apenas digital ou com mídia física própria. Vamos entender a diferença entre eles.

Certificado digital A1

O Certificado digital A1 consiste em um arquivo digital, de extensão .PFX ou .P12, que não existe fisicamente. Deve ser instalado e armazenado em um ou mais computadores ou dispositivos móveis.

Todo certificado digital A1 possui prazo de validade de 1 ano a partir da data de emissão, isto é, deve ser renovado anualmente.

Vantagens

  • Por não depender de um objeto, não corre risco de ser fisicamente perdido, roubado ou danificado;
  • Pode ser instalado em múltiplos computadores e dispositivos móveis;
  • Permite backup, assim, o certificado não é perdido caso os computadores sejam formatados ou apresentem problemas;
  • É possível instalar o certificado em computadores ou servidores de terceiros, caso utilize um software de emissão de documentos fiscais na nuvem.

Desvantagens

  • Prazo de validade de apenas 1 ano;
  • Geralmente, o valor de 3 certificados A1 fica um pouco mais caro do que um certificado A3 com duração de 3 anos.

Certificado digital A3

O Certificado digital A3 é emitido e armazenado em um objeto físico. São fabricados em diversos formatos de mídia, que determinam sua forma de utilização. São eles:

  • Token:  artefato USB, semelhante a um pendrive;
  • Smartcard: cartão plástico com chip, lido através de hardware específico.

O prazo de validade do certificado digital A3 varia entre 1 ano e 3 anos a partir da data de emissão.

Vantagens

  • Mais seguro, pois não pode ser transferido ou copiado para outros equipamentos além da mídia original;
  • Geralmente, um único certificado A3 com duração de 3 anos fica mais barato do que 3 certificados A1 com duração de 1 ano.

Desvantagens

  • Pode ser perdido, roubado ou danificado fisicamente, acarretando em perda do certificado;
  • Só pode ser utilizado em um computador ou dispositivo móvel por vez;
  • Requer periférico de leitura no caso de smartcards.

Qual tipo de certificado é melhor?

Bem, se um tipo de certificado digital fosse melhor do que o outro em qualquer contexto, não existiriam 2 tipos, não é?

Por isso, o certificado ideal depende de diversos fatores, como o porte da empresa. O A3 acaba ficando mais barato para algumas, mas é muito menos flexível do que o A1 para emissão de documentos fiscais em grande quantidade.

Em algumas operações, como grandes varejos, o A3 é praticamente inviável. Além disso, a maior parte dos softwares web de emissão de documentos fiscais eletrônicos requer instalação do certificado em um servidor na nuvem, o que só é possível com o A1.

E aí, qual tipo de certificado atende melhor às necessidades da sua empresa ou dos seus clientes?

Se você é desenvolvedor de softwares ou contador, é possível aumentar seu faturamento através de indicação remunerada de certificado digital A1 e A3. Saiba mais:

Conheça a parceria Certificados TecnoSpeed

Formado em Marketing. Redator do Grupo TecnoSpeed. Escreve artigos e conteúdos para TecnoSpeed DF-e, Certificados Digitais e WiFire.

Artigos relacionados