Aproveitando as ferramentas de nuvem para evoluir seu ERP

O primeiro passo para atualizar seu ERP é movê-lo para a nuvem. A nuvem não é apenas outra solução de hospedagem, mas um método completamente novo de implantação e desenvolvimento que abre as portas para um ecossistema totalmente novo de ferramentas e conectividade.

Plataformas como a Auto.Sky podem oferecer verdadeiros benefícios para aplicações cliente/servidor através de funcionalidade que permite escalar automaticamente sua infra-estrutura de ERP para cima e para baixo. Essa camada de automação lida automaticamente com incidentes de hardware, monitora constantemente a CPU e a memória, além de proteger o ambiente contra ataques externos.

Esses ISVs (fornecedores independentes de software, do inglês Independent Software Vendors) que já estão entregando seus ERPs em nuvem podem otimizar ainda mais as ofertas existentes. O desenvolvimento original do software cria várias restrições em relação ao hardware necessário que deve ser adquirido separadamente e mantido pelo cliente nos seus próprios servidores. Depois que é removido essa restrição de hardware estático no local com o novo mundo de recursos de nuvem virtualmente ilimitados, um novo paradigma de desempenho, disponibilidade, custo total de propriedade (TCO, Total Cost of Ownership) e segurança é revelado.

A nuvem ERP como um novo produto

O ISV deve considerar a evolução do ERP original como um novo produto que irá rodar somente na nuvem, o que exige que seja desenvolvido e mantido adequadamente. O núcleo original do sistema, no entanto, é um ativo valioso que será preservado. O ISV pode iniciar com melhorias simples, mas impactantes, baseadas em recursos da nuvem como armazenamento, serviços de banco de dados e funcionalidades de segurança. Combinados, esses recursos trazem à solução para outro nível de desempenho, segurança e redução de custos.

Armazenamento

Com relação a armazenamento, a nuvem normalmente disponibiliza SSDs. Comparado a disco rígido físico, eles são uma alternativa mais econômica e de melhor performance. Esses são os sistemas tradicionais de armazenamento em blocos que a maioria dos desenvolvedores tende a ver como armazenamento local.

A nuvem, no entanto, também oferece uma variedade de opções para armazenar conteúdo. Os serviços de armazenamento automático de arquivos podem ser facilmente conectados a um sistema ERP, permitindo o compartilhamento em escala, sem qualquer ônus no gerenciamento. O armazenamento de objetos também é um repositório popular de conteúdo altamente solicitado.

Qualquer software pode ler e gravar arquivos, imagens e vídeos por meio de uma política rígida de autorização, autenticação e auditoria. Múltiplas versões dos objetos podem ser mantidas em sistemas altamente duráveis ​​que replicam cópias entre vários datacenters. Estes estão todos disponíveis como um serviço acessível, sem qualquer necessidade de configurar uma única peça de hardware.

Banco de dados

Outra melhoria impactante  que a nuvem oferece é a facilidade de acesso a serviços de banco de dados. Em vez de comprar e manter o servidor e o licenciamento no banco de dados, o cliente pode usá-lo como um serviço, o que inclui, na maioria das vezes, a infraestrutura de hardware e licenças. Servidores bem ajustados fornecem caminhos de atualização simples para se mover entre os diferentes tipos de máquinas virtuais, permitindo que você escolha a melhor combinação de CPU, memória e discos em um ambiente altamente adaptável, com múltiplas opções de redundâncias fornecidas.

A solução de banco de dados geralmente é uma parte expressiva dos custos da infraestrutura de ERP. A licença pode representar até 40% do custo total da infraestrutura na nuvem.

Para o ISV é geralmente um desafio competir com soluções nativas da nuvem que usam bancos de dados de código aberto em ambientes altamente compartilhados. A melhor alternativa é se afastar da solução de banco de dados comercial e adotar uma das várias infra estruturas de banco de dados relacional aberto, como MySQL ou PostgreSQL. Serviços de banco de dados robustos e escalonáveis ​​estão disponíveis para essas soluções, oferecendo desempenho em nível corporativo por uma fração do preço comercial. Pode não ser uma tarefa fácil, mas representa um passo importante para aumentar a lucratividade do ISV, transformando os custos do banco de dados comercial em sua própria margem.

Há várias opções para incorporar bancos de dados NoSQL, soluções de armazenamento de dados, armazenamento de acesso esporádico e uma variedade de soluções que não eram possíveis, dadas as restrições usuais de hardware do cliente. Agora, elas estão facilmente acessíveis na nuvem e podem ser usadas ​​para potencializar as soluções originais de ERP.

Segurança

Por último, mas não menos importante, estão as ferramentas de segurança disponíveis na nuvem, que podem ser facilmente incorporadas ao sistema ERP. Mas ainda há preocupações sobre a segurança da nuvem entre a equipe de TI, especialmente em relação à confidencialidade dos dados. Na realidade, poucas empresas têm as ferramentas de segurança disponíveis automaticamente na nuvem pública.

Isso inclui autenticação, autorização e métodos de rastreio ricos em recursos, soluções VPN, criptografia de dados em repouso, filtros de firewall, proteção DoS, gerenciamento de chave de criptografia e mecanismos de auditoria muito sofisticados. Atualmente, a nuvem oferece um conjunto de ferramentas de segurança mais abrangente para proteger os ERPs contra invasões e ataques. Usando essas ferramentas adequadamente, o ISV pode construir com segurança, módulos de acesso móvel e integração a sistemas externos, mantendo o nível esperado de segurança necessário para o software ERP.

O ERP deve evoluir para se manter relevante no mercado e oferecer aos clientes os benefícios das novas tecnologias a preços acessíveis. A nuvem é o melhor ambiente para promover essa evolução, permitindo que os ISVs desenvolvam o software de cliente/servidor existente em pequenas, porém significativas etapas.

Entre em contato com a Sky.One e leve sua aplicação para a nuvem sem risco!

Formado em Marketing. Redator do Grupo TecnoSpeed. Escreve artigos e conteúdos para TecnoSpeed DF-e, Certificados Digitais e WiFire.

Artigos relacionados