Fim do boleto: será que ele vai mesmo acabar?

Alguns boatos disseram que o Pix traria o fim do boleto. Mas será que isso é mesmo verdade? Esclarecemos todas as dúvidas a respeito disso. Confira!


O boleto é uma modalidade de pagamento que existe desde os anos 80 no Brasil e o formato como conhecemos hoje, com o código de barras, nasceu em 1993. É um modelo já bastante antigo e difundido por todo o território nacional. Nos últimos meses, devido a algumas novidades, começaram algumas especulações sobre o fim do boleto. 

Muitas pessoas que estão adaptadas ao boleto ficaram apreensivas e se perguntando se teriam que se render a outras formas de pagamento e recebimento. Mas afinal, o boleto vai acabar mesmo? O Pix significa o fim do boleto? Respondemos essa e outras dúvidas logo abaixo. Boa leitura!

A cobrança automática é uma ótima saída para o protesto de boleto bancário.

É o fim do boleto?

Pode ser que isso aconteça sim, mas a tendência é que isso demore muitos anos. Quem se lembra dos cheques? Eles existem até hoje e, segundo dados do Banco Central, 1% dos pagamentos no Brasil ainda são feitos por cheque. É uma porcentagem pequena, mas ela ainda existe e não deve ser ignorada, já que até alguns anos atrás era uma das principais formas de pagamento.

Alguns rumores surgiram nos últimos meses sobre o fim do boleto e o motivo para isso foi o aquecimento das contas digitais e o surgimento do Pix, fatores que trazem modernização às formas que realizamos pagamentos. Mas vale ressaltar que o boleto como conhecemos hoje é um meio de pagamento que já existe há quase 30 anos, é muito bem consolidado e tem boa receptividade por parte de quem paga e de quem recebe, então ele não vai ser esquecido e substituído tão rápido assim.

Boleto vs Pix

Boleto vs PIX, veja se é o fim do boleto ou não.

Apesar do PIX trazer transações mais rápidas, o boleto é um dos modelos mais utilizados no Brasil.

O Pix animou bastante gente, mas muitas pessoas também ficaram preocupadas. É normal que novidades sejam recebidas dessa forma, com entusiasmo de alguns e desconfiança de outros. No caso do Pix, quem costuma emitir cobranças em boleto anda meio preocupado com a adesão desse modelo nos próximos tempos, mas temos alguns pontos para te mostrar e te tranquilizar quanto a isso:

O boleto já tem seu espaço

O boleto bancário existe desde 1993 e já conquistou seu espaço. Ele pode ser pago com dinheiro vivo em bancos e lotéricas, no caixa automático e também nos aplicativos de contas digitais. Muitas das transações financeiras são efetuadas por meio de boleto, então ele não vai sumir da noite pro dia.

As pessoas já estão acostumadas

Até mesmo entre a população mais jovem o boleto é algo muito comum e que todos estão acostumados. Mesmo com as novas tecnologias que facilitam o dia a dia, fazer um pagamento por meio de boleto é fácil e o processo é intuitivo. Por conta disso, as pessoas já estão acostumadas, então não é tão simples se adaptar com novas tecnologias e abandonar as antigas – mesmo que elas também sejam igualmente ou até mais acessíveis.

O Pix é (muito) moderno

Soluções inovadoras demais podem não ser bem-vistas pelas pessoas mais conservadoras, e esse é só mais um dos argumentos que provam a continuidade do boleto. Quem não tem afinidade com os meios digitais não vai abandonar o boleto, e essas pessoas representam um grupo muito grande.

A novidade é muito recente

Não há motivos para ansiedade. O Pix acabou de ser lançado e, assim como toda novidade, ele ainda provavelmente vai sofrer muitas alterações para se adaptar de forma definitiva à rotina dos cidadãos. Enquanto isso, o boleto e as outras formas de pagamento, que já fazem parte do nosso dia a dia vão continuar sendo as preferidas.

Dinheiro em espécie é preferência nacional

Para se ter uma ideia, 47% de todas as transações financeiras ainda são feitas com dinheiro em espécie no Brasil. Isso só prova que grande parte das pessoas é resistente às novas tecnologias. Podemos dizer que o boleto fica no meio do caminho, já que ele pode ser pago com dinheiro em espécie mas também de forma digital.

Fique de olho no PIX

O Pix, nome popular do pagamento instantâneo, é um avanço importantíssimo e que irá afetar positivamente a rotina de muitas pessoas. O sistema possui inúmeras vantagens e elas irão impactar positivamente a vida dos usuários que se renderem a ele, já que não será mais preciso portar cartão de crédito ou dinheiro vivo para pagar compras, fazer transferências e pagar até mesmo pagar os boletos – que continuarão existindo. Tudo será feito pelo celular em tempo real, com as transações efetivadas em até 10 segundos.

O Pix chega para somar, não para eliminar os métodos de pagamento convencionais. Ele será uma facilidade para quem quiser e puder fazer a adesão, mas se você ou seu cliente quiser continuar trabalhando com boletos, isso não será problema algum.

 Conheça a API de Boleto

API de boleto

O seu software está preparado para a gestão financeira dos seus clientes? Esse pode ser um enorme diferencial competitivo, sabia? Oferecer um software que controla entradas e saídas é essencial, mas se ele puder ser ainda mais completo, sua software house estará sempre um passo a frente. 

Nossa API de Boleto pode ser a feature que faltava para o seu software ser tudo que o seu cliente precisa. Funciona da seguinte forma: nossa API recebe o JSON do seu ERP, enviamos o boleto para o banco, o banco devolve o retorno para a nossa API, notificamos seu ERP via Webhook e o boleto é entregue ao pagador. Tudo isso de forma automática, rápida e fácil!

Se o Pix te deixou ansioso, esperamos que esse post tenha acalmado seu coração. Novidades são ótimas, mas quando elas nos pegam completamente de surpresa não é tão legal assim. O boleto continua, o Pix vai aos poucos conquistar seu espaço e as necessidades dos usuários devem vir sempre em primeiro lugar!

Summary
É o fim do boleto?
Article Name
É o fim do boleto?
Description
Pode ser que isso aconteça sim, mas a tendência é que isso demore muitos anos. Quem se lembra dos cheques? Eles existem até hoje e, segundo dados do Banco Central, 1% dos pagamentos no Brasil ainda são feitos por cheque. É uma porcentagem pequena, mas ela ainda existe e não deve ser ignorada, já que até alguns anos atrás era uma das principais formas de pagamento. Alguns rumores surgiram nos últimos meses sobre o fim do boleto e o motivo para isso foi o aquecimento das contas digitais e o surgimento do Pix, fatores que trazem modernização às formas que realizamos pagamentos. Mas vale ressaltar que o boleto como conhecemos hoje é um meio de pagamento que já existe há quase 30 anos, é muito bem consolidado e tem boa receptividade por parte de quem paga e de quem recebe, então ele não vai ser esquecido e substituído tão rápido assim.
Author
Publisher Name
TecnoSpeed
Publisher Logo
Helen Cunha é bacharel em Marketing. Responsável pelas estratégias de mercado direcionado para Fintechs.

Artigos relacionados