Tempo de Leitura: 4 minutos

Você sabe para que serve um webservice e como ele funciona? Entenda tudo isso e também como essa tecnologia pode ser valiosa no contexto das cobranças!


Dentro do contexto tech, existem milhares de conceitos que podem ser explorados e precisam ser assimilados pelos desenvolvedores que querem ter facilidade e sucesso em seus projetos: API, framework, bibliotecas, componentes, webservice, conhece todos eles?

Hoje, falaremos especificamente sobre os webservices, que são soluções integradoras e podem ser extremamente úteis em diversos contextos, como a emissão de documentos fiscais eletrônicos e as operações financeiras, por exemplo.

Vamos, então, entender tudo sobre esse conceito? A seguir, explicamos como os webservices surgiram, funcionam e estão relacionados com os meios de cobrança que, por sua vez, ocupam um papel essencial na manutenção de qualquer negócio hoje em dia.

webservice
Entenda melhor sobre o que é webservice. Foto by Freepik.

Dentro do contexto tech, existem milhares de conceitos que podem ser explorados e precisam ser assimilados pelos desenvolvedores que querem ter facilidade e sucesso em seus projetos: API, framework, bibliotecas, componentes, webservice, conhece todos eles?

Hoje, falaremos especificamente sobre os webservices, que são soluções integradoras e podem ser extremamente úteis em diversos contextos, como a emissão de documentos fiscais eletrônicos e as operações financeiras, por exemplo.

Vamos, então, entender tudo sobre esse conceito? A seguir, explicamos como os webservices surgiram, funcionam e estão relacionados com os meios de cobrança que, por sua vez, ocupam um papel essencial na manutenção de qualquer negócio hoje em dia.

O que é webservice?

Webservice é uma espécie de componente que permite enviar e receber dados e, desse modo, integra aplicações, plataformas, sistemas e serviços, mesmo que tenham origens de desenvolvimento e linguagens diferentes.

Não é novidade falar de serviços dentro de aplicações, mas as aplicações componentes de serviços, diferente das tradicionais, têm características que as tornam compatíveis com uma arquitetura orientada a serviços e os webservices são o tipo de serviço mais popular e bem sucedido no contexto tech.

Suas aplicações, como já citamos, são amplas, assim como as suas vantagens: eles trazem agilidade, segurança e eficiência aos processos, comunicações, cadeias de produção e operações logísticas.

Essa nomenclatura vem, na verdade, de XML Web service, e deve-se à conexão deste formato com os protocolos e linguagens da web. Os dois requisitos fundamentais de todo webservice é que sua comunicação se dá via protocolos internet, geralmente HTTP, e o envio e recebimento de dados é feito a partir de uma formação padrão XML.

Como funciona o webservice?

Para entender como os webservices funcionam é preciso ter em mente que eles permitem a integração e compatibilidade entre sistemas e/ou aplicações. Ou seja, por meio de um webservice, uma aplicação nova e externa pode interagir com outras já existentes, permitindo fazer alterações e agregar funcionalidades de forma remota, rápida e simples. 

Essa tecnologia tem como base o XML e isso é o que traz essa versatilidade tão significativa aos webservices. Ao se orientar e converter qualquer linguagem para o XML, os webservices funcionam como tradutores entre as partes envolvidas, padronizando e simplificando a transmissão de dados.

Ainda por conta desse caráter versátil, o webservice também pode ser reaproveitado em diversas plataformas e sistemas, para propósitos distintos de negócio, o que significa que o código de um webservice precisa ser desenvolvido uma única vez e aplicado amplamente. 

Além disso, eles possuem uma interface, que dispensa a etapa de implementação e pode ser utilizada independente de uma plataforma de hardware ou software; e funcionam a partir de descrições de serviços, publicações de registros e mecanismos padrões, apesar de também poderem ter como base uma API (SOAP ou REST).

Qual sua relação com os meios de cobrança em software?

Quando estamos falando de meios de cobrança e outras operações financeiras, os webservices se mostram extremamente úteis, afinal, possuem aspectos que atendem algumas das principais demandas desse processo. Dentre eles:

Integram ERP, instituições financeiras e outros sistemas

Na hora de gerenciar diferentes meios de cobranças, integração é uma palavra-chave e os webservices são o recurso perfeito para fazer a ponte entre todas as partes e processos envolvidos. 

Com esse tipo de tecnologia, a comunicação entre o seu ERP, os sistemas dos bancos e/ou instituições financeiras, as aplicações de pagamento e qualquer outro recurso ou plataforma que precise ser integrada acontece através de um desenvolvimento mais simples e agiliza as rotinas de transações financeiras. 

As interfaces XML/JSON e os protocolos HTTP permitem a troca de informações entre sistemas acontecerem, sem a necessidade de geração e transmissão de arquivos. Afinal, ela precisa só de XML/JSON e protocolos HTTP para fazer todas as trocas de informações acontecerem!

Trazem eficiência para a troca de dados

Além dessa fluidez na comunicação e integração entre sistemas, a transmissão de dados a partir da estrutura dos webservices também se destaca, pois eles realizam o processamento e envio apenas dos dados requeridos para a operação, necessitando de uma implementação bem mais simples e padronizada.

Fora que o XML é uma linguagem leve, compacta e altamente compatível, o que também otimiza o processo de recebimento e interpretação de dados, e contribui para uma troca de informações entre sistemas ainda mais rápida e descomplicada.

Garantem a segurança das operações

É possível pensar em meios de cobrança e pagamentos sem pensar em segurança? Não, não é. E aqui vai mais um grande ponto forte dos webservices: eles são soluções que possuem formas seguras de realizar a operação quando necessário.

O uso de protocolos como HTTP e SSL3, a comunicação direta entre as bases de dados dos sistemas e a ampla utilização de tecnologias de criptografia aumentam significativamente a segurança que os usuários e fornecedores precisam em suas formas de pagamento/cobrança e, claro, sobre seus dados.

Além disso, vale lembrar que dentro dos webservices toda a dinâmica e troca acontece sem nenhuma intervenção humana. Ou seja, permitem uma comunicação mais inteligente e transmissões mais confiáveis e seguras, como devem ser em operações sensíveis como as financeiras.

Nesse sentido, os meios de cobrança têm muito a ganhar com o uso de webservices para a integração, seja para automatizar processos, centralizar operações no ERP ou agregar funcionalidades, como a emissão ou registro de boletos.

Quer ver na prática como isso pode funcionar no seu software? Nós temos aqui na TecnoSpeed uma solução API que leva toda a praticidade do webservice para dentro do seu ERP e entrega o melhor recurso para gerar boletos registrados para o seu cliente: Conheça o Webservice do PlugBoleto!

WebService do PlugBoleto

No link acima, você poderá entender como funciona o Registro via Webservice Bancário do PlugBoleto e confere todas as vantagens que ele agrega ao seu software e à rotina dos clientes que o utilizam, comprovando a eficiência e facilidade dos webservices.

Summary
O que é webservice e qual sua relação com os meios de cobrança em software?
Article Name
O que é webservice e qual sua relação com os meios de cobrança em software?
Description
Webservice: o que é e qual sua relação com meios de cobrança em software.
Author
Publisher Name
TecnoSpeed
Publisher Logo
0 ComentáriosFechar comentários

Deixe um comentário

Localização

Tecnospeed ©  2022. Feito com ❤ pelo time Tecnospeed.