Tempo de Leitura: 4 minutos

Você sabe diferenciar uma API REST de uma API SOAP e quando é melhor usar cada uma? Descubra tudo sobre isso neste post!


Estamos vivendo na era da informação e da digitalização. Dentro deste contexto, uma demanda fundamental que surge é a da integração, para que sistemas e outras tecnologias possam se comunicar e somar funcionalidades em benefício do usuário.

É nesse sentido que as APIs, sejam elas REST ou SOAP, ganharam e continuam ganhando relevância nos últimos anos. Elas são tecnologias que se encaixam dentro dos web services e excelentes alternativas para solucionar essas novas necessidades do mercado. 

Mas, você domina as diferenças entre os tipos de API? Sabe para quais casos a integração via REST é mais indicada que a SOAP e vice-versa? Isso e muito mais nós explicamos a seguir e, ao final deste post, suas dúvidas sobre este assunto estarão zeradas! Vamos lá?

O que é uma API REST?

Uma API REST é uma abordagem ou estilo arquitetônico que define um conjunto de recomendações para o design de aplicações que usam o protocolo HTTP para transmissão de dados, que é simplesmente o mais utilizado no mundo. 

Seu nome vem de “Representational State Transfer” e as diretrizes dessa API permitem que os desenvolvedores implementem os detalhes necessários de acordo com suas próprias necessidades. Além disso, as aplicações criadas a partir de uma arquitetura REST são chamadas de RESTful Webservices.

No REST, os dados são definidos em termos de recursos e uma interface permite o acesso dos recursos nomeados. Para esse tipo de API, existem quatro requisitos para uma interface consistente (identificação de recurso, manipulação de recurso via representação, mensagens autodescritivas e hipermídias como mecanismo de estado da aplicação) e quatro métodos (GET, PUT, DELETE e POST).

O que é uma API SOAP?

Já o SOAP (Protocolo de Acesso a Objetos Simples) diz respeito a um sistema de protocolo de comunicação padrão e específico que permite que processos usando diferentes sistemas operacionais, como Linux e Windows, se comuniquem via HTTP e XML. 

As APIs baseadas em SOAP aproveitam as vantagens de criar protocolos baseados na Web que já estão ativas em todos os sistemas operacionais. É por isso que seus desenvolvedores podem manipular facilmente os serviços da Web e obter respostas sem se importar com o idioma e as plataformas.

Elas foram projetadas, basicamente, para criar, recuperar, atualizar e excluir registros como contas, senhas, leads e objetos personalizados. Estruturalmente, um documento SOAP é constituído pelos elementos Envelope, Header, Body e Fault. 

REST ou SOAP?

As API REST e SOAP possuem estruturas e são também conceitualmente diferentes, ainda assim, ambas podem ser usadas para obter o mesmo resultado, diferindo nas suas formas de funcionamento e configuração.

O REST opera por meio de uma interface e de dados, enquanto o SOAP executa operações por meio de um conjunto padronizados de mensagens e expõe componentes da lógica do aplicativo como serviços por meio de diferentes interfaces. 

A abordagem REST é a mais usada quando se publica uma API pública pela Internet; não possui um padrão oficial, pois é um estilo de arquitetura; é compatível com JavaScript; e conta com vários padrões (HTTP, JSON, URL e XML), demandando, assim, menos recursos e largura de banda.

A API SOAP, por outro lado, possui um padrão oficial, pois é um protocolo; é baseada apenas nos padrões HTTP e XML; é conveniente com JavaScript, mas não suporta uma implementação maior; e, ao usar XML em sua criação, resulta em arquivos de tamanho grande e um desempenho mais lento. 

Apesar disso, o SOAP disponibiliza funcionalidades, como autenticação e mantenibilidade de sessão entre as requisições, que não são contempladas pelo REST e podem ser extremamente úteis para a integração de sistemas.

Em termos de lógica de negócio, as diferenças são que a API REST aproveita a exposição da URL como @path (“/ WeatherService”) e usa a linguagem de descrição de aplicações da Web enquanto a API SOAP faz o uso de interfaces de serviços como @WebService e aplica a linguagem de descrição de serviços da Web.

Benefícios do REST sobre SOAP

Embora o SOAP tenha sido a abordagem dominante nas interfaces de serviço da web há muito tempo, o REST vem ganhando terreno e tem sido a escolha mais popular dos desenvolvedores para criar APIs. Sabe por quê?

  • O REST permite uma variedade maior de formatos de dados, enquanto o SOAP permite apenas XML;
  • Juntamente com o JSON (que normalmente funciona melhor com dados e oferece análise mais rápida), o REST é geralmente considerado mais fácil de trabalhar;
  • Graças ao JSON, o REST oferece melhor suporte;
  • O REST fornece desempenho superior, principalmente por meio do armazenamento em cache de informações que não são alteradas nem dinâmicas;
  • É o protocolo usado com mais frequência em grandes serviços como Yahoo, Ebay, Amazon e até Google;
  • Todos os grandes sites de mídia social fornecem APIs REST para que os desenvolvedores possam integrar perfeitamente suas aplicações à plataforma. 

Isso sem contar que o REST geralmente tem um desempenho mais ágil e leve, e é mais fácil integrar a sites existentes, sem a necessidade de refatorar a infraestrutura do site. Isso permite que os desenvolvedores trabalhem mais rápido e gastem menos tempo reescrevendo um site do zero, podendo simplesmente adicionar novas funcionalidades. 

Banner blog - PlugNotas

Bônus: entenda a relação entre REST e JSON

 

A arquitetura permite que os provedores de API entreguem dados em vários formatos, como texto sem formatação, HTML, XML, YAML e JSON, que é um dos recursos mais populares. Graças à crescente popularidade do REST, o formato JSON também ganhou força.

JSON significa JavaScript Object Notation e é um formato de troca de dados leve e fácil de analisar. Apesar de seu nome, o JSON é completamente independente da linguagem, e, portanto, pode ser usado com qualquer linguagem de programação, não apenas JavaScript. 

Sua sintaxe é um subconjunto da Standard ECMA-262 3rd Edition. Os arquivos JSON consistem em coleções de pares nome/valor e listas ordenadas de valores que são estruturas de dados universais usadas pela maioria das linguagens de programação. 

Ou seja, o JSON pode ser facilmente integrado a qualquer linguagem, é um formato mais leve e menos detalhado, mas ao mesmo tempo mais fácil de ser lido e escrito. Na maioria dos casos, é ideal para a troca de dados pela Internet e para ser usado em conjunto com uma API REST!

Conheça o PlugNotas

E por falar em API REST, nós temos uma para te apresentar que achamos que vai ser extremamente útil para o seu negócio: a API PlugNotas da TecnoSpeed é o jeito mais fácil do seu software emitir documentos fiscais eletrônicos e já fez isso em mais de 1,5 mil software houses brasileiras!

Com uma integração simples, ela oferece o envio das informações das notas via JSON, automatização de todo o processo de emissão, além de compatibilidade com inúmeras linguagens e com as regras e padrões fiscais de mais 1,3 mil cidades e todos os estados brasileiros. Está esperando o quê?

Integre agora mesmo a API PlugNotas

E para se manter sempre por dentro das novidades e melhores oportunidades do mundo tech, não deixe também de se inscrever no nosso canal do Youtube. 

Summary
API Rest ou SOAP: qual o melhor tipo de integração para você?
Article Name
API Rest ou SOAP: qual o melhor tipo de integração para você?
Description
Você sabe diferenciar uma API REST de uma API SOAP e quando é melhor usar cada uma? Descubra tudo sobre isso neste post!
Author
0 ComentáriosFechar comentários

Deixe um comentário

Localização

Tecnospeed ©  2022. Feito com ❤ pelo time Tecnospeed.