Como emitir NF-e com Java?

Conheça as dificuldades de desenvolver in-house um módulo de NF-e com Java e como a TecnoSpeed pode ajudar.


Você, como desenvolvedor, sempre gosta de oferecer o melhor aos seus clientes, não é mesmo? O próximo passo para deixar o seu software de gestão ainda mais completo é agregar um módulo de NF-e (Nota Fiscal Eletrônica) .

A NF-e é o documento fiscal digital mais utilizado pelos brasileiros. Deve ser emitida em todas as operações comerciais que envolvem a circulação de mercadorias, como vendas para pessoa jurídica, devolução ou transferência, por exemplo.  

O projeto da NFe brasileiro não é novo. Implantado em 2008 como o primeiro módulo do SPED, como praticamente tudo que envolve o fisco brasileiro, é complexo e propenso a dúvidas infinitas. 

Quer conhecer algumas etapas e os desafios de implementação de um módulo emissor NF-e para desenvolvedores que utilizam a linguagem Java? Não perca tempo e prossiga a leitura deste post!

Como emitir NF-e com Java

A tecnologia Java, mantida pela Oracle Corporation, é uma das alternativas para desenvolver e manter sistemas que fazem uso da NF-e. Juntamente com o Java, para gerar arquivos, assinar digitalmente, ler e validar a NF-es, são utilizadas a tecnologias como: XML, JDOM, SAX, DOM4J, XML Signature, SOA e WSDL, entre muitas outras.

O primeiro passo para construir um módulo de emissão de NF-e com Java é fazer o download do Manual do Contribuinte e  lê-lo de ponta a ponta. E as dificuldades já começam por aí: são mais de 200 páginas!  A compreensão e o domínio vão demorar e tudo o que sua equipe não tem é tempo.   

Além de um (ou mais) desenvolvedores especialistas em Java é importante também ter no time um profissional que tenha conhecimento técnico na criação das notas fiscais e toda a legislação que envolve este documento eletrônico. A consultoria de um contador ou técnico contábil será imprescindível.

Confira abaixo algumas skills técnicas que o time deverá ter:

  • Dominar web services;
  • Entender mensagens SOAP;
  • Desenhar como será o consumo dos serviços da NF-e; 
  • Ser um expert no conceito de conexão com autenticação mútua;
  • Saber desenvolver um repositório de chaves (Truststore);
  • Conhecer TLS;
  • Entender de SSL;
  • Entender de marshall e unmarshall;
  • Acessar de maneira irrestrita o canal da NF-e na rede;
  • Saber o que há de diferente entre uma chave JKS e outra  PKCS12 quando o assunto é o seu empacotamento e utilização.

Os desenvolvedores que você imaginou destacar para o projeto reúnem todas essas características? Se a resposta for não, será preciso buscar reforços externos, atrasando a produção e a deixando ainda mais cara.   

Você pode até pensar: “Isso não é tão difícil quanto falam, basta pesquisar as documentações em fórums!”

Ledo engano. Mesmo nos fórums mais especializados, no GitHub ou GUJ os devs ainda ‘batem cabeça’. Isso sem dizer que desde que entrou em vigor a obrigatoriedade da NF-e vários parâmetros já foram modificados. 

E se você acabar utilizando algo já ultrapassado? Todo esforço será em vão.

Ao desenvolver um módulo de NF-e com Java é preciso levar em conta algumas etapas. Veja:

1 – Preencher o objeto TNFe, considerando o que é obrigatório. Aqui o Manual será de extrema importância;

2 – ‘Pegar’ o TNFe preenchido e realizar o marshaller dele, transformando-o em XML;

3 – Assinar o XML com o certificado digital do cliente. Esse ponto é um gargalo para muitos desenvolvedores. Será necessário procurar, seja no GUJ ou GitHub, páginas e exemplos de assinatura e certificado digital;

4 – Abrir a conexão em https. Aqui o certificado digital do cliente será inserido nela – mais um tema para ser desbravado nos fóruns para entender melhor o funcionamento;

5 – Enviar a NF-e pelos web services específicos. Mas, lógico, antes os web services deverão ser desenvolvidos em JAX-WS, Axis ou CXF. Mais uma dificuldade caso o dev não domine essa etapa;

6 – Usar o XML de retorno do web service, fazendo o unmarshaller e o transformando em um objeto. Se o resultado não for correto, será necessário rever boa parte do processo.

Uma maneira de tornar o processo mais efetivo é utilizando um validador de NF-e, como o disponibilizado por nós, da TecnoSpeed. O interessante dessa ferramenta é que ela atua como uma consultoria, além de contar com uma base de conhecimento.

A questão da leitura do Manual do Contribuinte volta novamente no final. Para dar manutenção, por exemplo, alguns campos presentes nele se tornam obrigatórios. Assim, você frequentemente vai consultar a lista de tags e o conteúdo do Manual.

É, ele realmente terá que ser a Bíblia, o livro de cabeceira de quem compuser o projeto. Isso sem dizer que, se algo mudar na legislação fiscal, será necessário refazer boa parte da programação. 

E como você saberá que algo mudou? Monitorar notícias contábeis deverá começar a fazer parte das tarefas diárias da empresa.

Bom, agora sim você percebeu na prática o que muita gente já desabafou em todos os fórums de devs: é realmente complicado desenvolver um módulo de NF-e em Java!

E agora, o que fazer? Desistir do projeto e ver os clientes que pediram o módulo com urgência irem embora? Não! Vamos apresentar uma solução bem mais rápida do que você imagina. 

NF-e com Java de maneira simples

Que tal evitar estresse e dor de cabeça, economizar tempo e recursos econômicos e humanos? Está na hora de você conhecer uma solução de NF-e com Java, ideal para as necessidades da sua software house. 

Desenvolvida pela TecnoSpeed, a casa do desenvolvedor, ela está pronta para ser integrada via API ou componente ao seu ERP. Quando a integração é feita suas preocupações ficam no passado: um time com profundo conhecimento cuida das atualizações obedecendo possíveis mudanças de legislação.

Quer conhecer na prática como a solução de NF-e com Java da TecnoSpeed pode mudar o futuro da sua software house? Então clique neste link e a conheça melhor!

Clique aqui apara conhecer a NF-e com java da TecnoSpeed, solução de que conta com consultoria técnica e tributária

Formado em Comunicação em Multimeios. Analista de Marketing da TecnoSpeed, focado em produção de conteúdos para mídias digitais.

Artigos relacionados