Montagem de cardápio: como fazer?

Por onde começar a montagem do cardápio? Você, desenvolver de software, pode ajudar seu cliente nessa dificuldade. Veja como nesse artigo!


No bar, no restaurante ou na padaria: o bom e velho cardápio nunca sai de cena! A função de informar quais são as opções disponíveis no estabelecimento vai muito além da descrição dos ingredientes e modos de preparo.

Fazer a montagem de cardápio é uma das primeiras formas de comunicação com o cliente, por isso é uma etapa que merece bastante atenção. Neste artigo explicamos o que deve ser considerado ao montá-lo, como organizar as informações e quais as vantagens da comanda eletrônica para a otimização do tempo. Confira!

PlugFoods

Por que montar um cardápio?

O cardápio facilita a comunicação entre clientes e profissionais que trabalham no estabelecimento. É uma forma de criar um padrão do que é servido, de como é feito e indicar o custo daquele prato ou bebida, agilizando a troca de informações e otimizando o tempo com o atendimento. 

Outra vantagem é informar toda a gama de possibilidades de escolha disponíveis no local, sendo uma ferramenta importante para a comunicação entre os profissionais de atendimento e os que estão na cozinha.

O cardápio também pode ser usado para reforçar a marca. Uma das formas de fazer isso é inserindo as redes sociais do estabelecimento ou escrevendo curiosidades sobre pratos (como inspiração do nome, desde quando é servido, destaque para ingredientes especiais, etc).  

O que devo considerar na montagem de cardápio?

A descrição dos itens deve ser rica, contendo tudo o que é importante (ingredientes, modos de preparo, tipos de acréscimos disponíveis). No entanto, é preciso cuidar para que se mantenha bem objetiva, assim o material não fica muito extenso. 

Os cardápios impressos precisam de bastante atenção na fase de pré-produção, para evitar impressões desnecessárias. Além do planejamento (definição dos itens disponíveis), é essencial pensar no tipo de material em que ele será impresso, tamanho da fonte, cores do texto e qualidade das imagens.

Para pensar na montagem de cardápio é necessário pensar nos elementos que precisam ser vistos no restaurante.

Na montagem de cardápio é necessário ter em mente a imagem que o restaurante do seu cliente precisa passar.

A identidade visual do cardápio deve seguir a mesma paleta de cores do logotipo ou das cores predominantes no estabelecimento. É uma forma de trazer um reforço de marca e manter um padrão. 

Para comandas ou cardápios digitais, é importante avaliar como é feita a integração com o sistema de gestão de pedidos, como se a ferramenta é fácil de utilizar, qual a média de tempo de carregamento e se há ou não a possibilidade de personalizar as demandas, marcando exceções ou acréscimos em pedidos para que haja integração entre atendimento e cozinha pela própria ferramenta. 

Por onde começar?

Agora que você já sabe o que priorizar antes da montagem do cardápio, vamos à prática! 

1 – Defina quais itens estarão no cardápio

O primeiro passo na montagem de cardápio é definir quais itens estarão no cardápio. Os pratos oferecidos devem ser os que estão sempre disponíveis no bar ou restaurante. Afinal, nada mais frustrante do que fazer o pedido e receber respostas negativas pela falta de ingredientes essenciais. 

Um exemplo: um bar que possui um cardápio fixo com opções de cervejas e porções e somente durante o inverno trabalha com drinks quentes e caldos, pode ter o cardápio oficial do espaço (completo e elaborado) e um cardápio especial para esses momentos. Essa lógica pode ser aplicada a outros segmentos que são afetados pela sazonalidade. 

No caso dos cardápios impressos, uma outra preocupação é evitar reimpressões constantes ou rasuras no papel, portanto, esse planejamento prévio é ainda mais importante. Nesse aspecto, as comandas eletrônicas são mais vantajosas, porque permitem alterações ou acréscimos de informações de forma prática e rápida. 

2 – Estabeleça uma ordem

Quer ajudar o cliente a fazer uma boa escolha? Mostre um cardápio organizado! 

Restaurantes costumam apresentar primeiro as opções de entradas, depois as saladas e, por fim, pratos especiais. Sobremesas e bebidas ficam para as últimas páginas. Também é comum ter o “prato do dia”, e, se for o caso, deve ser sinalizado na montagem do cardápio para informar os consumidores sobre as possibilidades. 

Já nas padarias ou cafés é comum fazer a montagem do cardápio separando os itens frios e quentes, seja para bebidas ou lanches. Nesse caso, a dica é sinalizar as possibilidades de combos, ajudando o cliente a fazer uma boa escolha. Se esses itens possuem um valor quando são vendidos individualmente e no combo o custo é mais baixo, destaque a informação. 

Viu como a montagem de cardápio depende do negócio do seu cliente!?

3 – Faça boas fotos

Quando o assunto é comida, as imagens fazem toda a diferença. Elas precisam ser realistas, mostrando como o prato será servido ao cliente e quais itens estão inclusos. 

A finalidade das imagens é provocar a vontade de fazer aquele pedido e também informar os consumidores, servindo de referência para dúvidas comuns: como o prato é montado? Qual “a cara” desse prato?

Muitas vezes a descrição escrita não é o suficiente para entender a iguaria e as imagens são a peça chave para mostrar o melhor de cada prato ou drink! 

Inseri imagens "deliciosas" no seu cardápio.

Quem nunca ficou com água na boca ao ver fotos de pratos culinários? Capriche nas imagens.

4 – Escolha um bom sistema de gestão 

Com a popularização das comandas e cardápios digitais integrados aos softwares de gestão, muitos processos dos internos podem ser otimizados, do pedido ao controle do estoque, a depender das funcionalidades essenciais de cada segmento. 

Outra vantagem de estudar o mercado antes de decidir e avaliar o custo-benefício é evitar trocar sucessivas de sistemas de gestão. Além de ser mais custoso, mudanças como essa geram novas demandas de treinamento para a equipe e também de inclusão da base de dados.

Antes de escolher, liste suas demandas: seu espaço faz cadastro de clientes e é preciso tê-las na nuvem para histórico dos frequentadores? As vendas por delivery são feitas pelo Whatsapp e precisam ser integradas ao sistema? 

Cardápio digital é uma realidade?

Sim! Ter um cardápio digital é cada vez mais comum em negócios do varejo alimentício. Inclusive, há locais que colocam apenas um QR code para acesso ao cardápio nas mesas e não há a opção impressa.

Outra vantagem desse formato é que o contato entre as pessoas diminui, um mecanismo essencial em tempos de covid-19. Oferecer essa possibilidade para clientes do nicho é uma forma de ampliar suas vendas para empresas dos setores de alimentos e bebidas.

Plugfoods

Quer levar essa realidade para seu cliente? Conheça o PlugFoods e integre já ao seu ERP, sem precisar programar! Com a comanda eletrônica fica muito mais fácil gerenciar pedidos.

Summary
Por que montar um cardápio?
Article Name
Por que montar um cardápio?
Description
O cardápio facilita a comunicação entre clientes e profissionais que trabalham no estabelecimento. É uma forma de criar um padrão do que é servido, de como é feito e indicar o custo daquele prato ou bebida, agilizando a troca de informações e otimizando o tempo com o atendimento.
Author
Publisher Name
TecnoSpeed
Publisher Logo
Formada em Publicidade e Propaganda. Atual responsável pela Casa do Desenvolvedor, a comunidade focada para desenvolvedores de software.

Artigos relacionados