10 recursos do PlugNotas que vão melhorar o desempenho da sua software house

Livre-se das instabilidades com as prefeituras. Essa é apenas um dos vários benefícios que o PlugNotas pode oferecer para sua Software House. 


Quanto você pensa no módulo fiscal do seu software, lembra-se que é uma das partes mais essenciais do ERP, mas dificilmente o vê como uma funcionalidade realmente atrativa, que enche os olhos do cliente, não é mesmo?

É normal associar a emissão de documentos fiscais eletrônicos com burocracia, chatisse e dor de cabeça. E é verdade: outros módulos do seu ERP provavelmente tem funcionalidades muito mais atraentes para o seu cliente.

Então como um módulo fiscal pode agregar valor ao seu software e encantar o cliente? Ora, fazendo o que os softwares fazem de melhor: facilitando a vida dele. E se o módulo fiscal é o mais burocrático, é onde você precisa dedicar mais esforço para simplificá-lo.

Neste artigo, você conhecerá 10 recursos do PlugNotas que vão transformar o módulo mais chato do seu ERP no mais poderoso, que elevará o seu software a um novo patamar de qualidade e reconhecimento.

1. Cadastro único de emitentes

Se você olhar bem, boa parte do XML de uma nota fiscal é ocupado por informações redundantes sobre o emitente, que se repetem a cada documento emitido. E que o seu cliente preenche normalmente apenas uma vez, no seu cadastro na implantação. Aí você precisa toda vez que vai enviar um XML, puxar as informações.

Com o PlugNotas, ao invés de ficar preenchendo essas informações em cada emissão, basta cadastrar o emitente uma única vez através da rota específica:

Após cadastrar todos os clientes da sua software house no PlugNotas, o preenchimento dessas informações é feito de forma automática em todos os XMLs de notas fiscais emitidos por ele.

Deste modo, além de eliminar a dependência da sua implementação para preencher estes campos, nós reduzimos a chance de enviar informações incorretas sobre o contribuinte no XML.

2. Padrão único de NFSe

Diferente da NFe, que é igual no Brasil inteiro, a NFSe é bem mais complicada. Cada prefeitura é responsável por recolher o ISS (Imposto Sobre Serviço) como quiser, e tem autonomia para desenvolver seu próprio layout de XML e seu próprio sistema autorizador.

Enquanto o Projeto NFSe Nacional não for realmente aplicado, a gente tem que se virar com centenas de layouts de NFSe espalhados pelo Brasil. Nós do PlugNotas. Não você.

Usando o PlugNotas, ao fornecer os parâmetros para a geração do XML na API, sua requisição terá um layout único, e cabe ao PlugNotas gerar o XML de acordo com as exigências de Layout de cada prefeitura.

Então se você atender clientes em 1, 100 ou 1000 municípios diferentes, seu esforço será exatamente o mesmo, como se estivesse emitindo para uma única prefeitura. Todo o peso da burocracia de compatibilizar com cada layout fica com a gente. 

Clique aqui para consultar os municípios homologados com o PlugNotas.

3. Envio automático para o destinatário

Tanto na NFe quanto na NFSe, a lei obriga o envio do XML da nota autorizada para o cliente final, preferencialmente por e-mail. E é claro que o PlugNotas também automatiza isso para você, do jeito mais eficiente.

Logo depois de autorizar a nota junto a SEFAZ ou prefeitura, o PlugNotas envia o PDF e o XML do documento para o e-mail do destinatário ou do tomador.

Além de economizar mais um processo redundante do seu software, isso garante que o seu cliente está sempre cumprindo umas de suas obrigações fiscais mais importantes.

4. Cálculo automático de impostos da NFS-e

Uma das coisas mais chatas para o desenvolvedor de software, é implementar o cálculo de impostos de uma maneira que o webservice da NFS-e aceita. Em um lugar precisa enviar 2 dígitos após a vírgula, em outros é preciso enviar 5, ou até mesmo o arredondamento dos valores para cima ou para baixo precisam ser feitos de uma maneira específica em cada caso. Isso te obriga a criar regras e entender a fundo como isso funciona em cada webservice, o que em muitos casos nem chega no desenvolvedor por uma rejeição muito clara, que deixa explícito o que fazer.

Com a nossa expertise, no PlugNotas nós temos essas regras de arrendondamento prontas e calculamos para você os resultados dos impostos para não ter problemas com isso. Você apenas informa alíquota e os valores dos serviços, que a nossa API calcula automaticamente os tributos, base de cálculo e totais, com base nas informações enviadas e usando fórmulas inteligentes. 

Com isso, você não precisa que seu software se preocupe com realizar pequenas contas, e se livra da dor de cabeça de configurar fórmulas e parâmetros específicos.

5. Emissão sem certificado digital

Todo mundo sabe que a assinatura digital é um processo burocrático e que muitas vezes é um fator que pode travar uma negociação do sistema. O bacana é que algumas prefeituras, permitem emitir NFSe sem certificado digital via webservice!

O PlugNotas oferece uma rotina ainda mais simples para emissão de NFSe nas prefeituras que não exigem o certificado digital do prestador.

São mais de 200 prefeituras que se encaixam nesse tipo de envio. Para verificar se a prefeitura do seu cliente oferece essa facilidade, basta acessar a documentação de NFSe do município.

6. Layout de impressão idêntico ao da prefeitura

Não é só o XML da NFSe que varia entre as prefeituras: o layout da nota impressa também. Cada uma tem uma aparência e um jeito único de dispor as informações, e se você fosse desenvolver por conta própria, teria que “desenhar” cada um desses layouts seguindo as regras de cada prefeitura em seus respectivos decretos.

Usando o PlugNotas, o layout de impressão das NFSe é sempre idêntico ao das prefeituras homologadas. Temos todo o cuidado necessário para que seus clientes tenham o documento impresso exatamente como é gerado no portal de cada cidade.

Esse é um cuidado que nem todos possuem, afinal, até é possível imprimir as NFSes seguindo um padrão que englobe a grande maioria das prefeituras, mas não é o que os clientes dos nossos clientes esperam, eles normalmente querem que seja igual ao do Portal da Prefeitura. Acredite, essa atenção especial ao layout de impressão será muito valorizada pelos seus clientes (e potenciais clientes!)

7. Webhook de notificações

Outra coisa bem chata de implementar e que podem tornar o ciclo de emissão de NFe e NFSe do seu software muito mais lento, são as rotinas de consulta do status da nota emitida.

Quando seu sistema usa o PlugNotas para emitir NFe ou NFSe, toda vez que você emite uma nota, você receberá uma notificação do resultado da operação, seja ela autorizada ou rejeitada.

Por isso, o seu sistema não precisa consultar o status dos documentos fiscais emitidos para obter o retorno e nem se preocupar com a identificação ativa de erros, e não precisa mais ficar tratando as mensagens para apresentar ao cliente. O Plugnotas envia para o seu sistema uma notificação com as mensagens tratadas, amigáveis e você pode apresentar isso de maneira muito fácil para o cliente no sistema.

8. Integração via API JSON e CSV

Para receber as informações da NFe e NFSe, o PlugNotas utiliza o modelo de comunicação entre softwares mais rápido e eficiente da atualidade: o JSON.

O JSON (JavaScript Object Notation) é um formato de notação de instruções baseado em texto, e independente da linguagem de programação. Sua premissa é ser leve, fácil de ler e escrever, tanto para seres humanos como para máquinas.

Veja no exemplo abaixo um JSON de NFSe completo, com apenas 5 campos, que é suficiente para o PlugNotas gerar o XML de uma NFSe. 

aqui esta um exemplo json de nfse completo

Veja no exemplo abaixo um JSON de NFSe completo.

Mesmo assim, se a sua linguagem de programação não permitir o envio de requisições HTTPS, nós ainda oferecemos a possibilidade de enviar as informações para o PlugNotas através de arquivos CSV.

Assim, você consegue aproveitar toda a facilidade do PlugNotas em todos os seus softwares, ou ter um processo de contingência caso precise de um tempo para integrar com o PlugNotas.

9. JSON personalizável

Apesar de muito simples, o layout de JSON do PlugNotas também é flexível, e permite edições avançadas sempre que seu cliente precisar informar alguma particularidade, ou exibir informações adicionais na impressão.

Além dos campos básicos, você pode enviar todos os demais que forem necessários para emitir os XML dos seus clientes, com isenções e detalhes verídicos de endereço, particularidades fiscais, entre outras informações.

Deste modo, você ajuda o seu cliente a cumprir suas obrigações fiscais à risca, de um jeito muito mais fácil para vocês dois.

10. Atualizações automáticas

Na NFSe, responsabilizar-se pelo acompanhamento e adequação do seu software à legislação municipal e as constantes mudanças de padrão da NFSe de forma manual é uma dor de cabeça imensa para o desenvolvedor.

Já na NFe, temos as conhecidas notas técnicas, que apresentam mudanças significativas em vários pontos do ciclo de emissão da nota, que impactam diretamente na implementação do seu software e podem prejudicar o roadmap do seu desenvolvimento.

Usando o PlugNotas, você ignora tudo isso. Afinal, nossa API é atualizada pela nossa equipe, que está sempre atenta a todas as novidades do fisco. Sempre que uma nova versão do PlugNotas é lançada todos os softwares que o consomem já estão adequados também!

Aproveite tudo isso agora mesmo!

Quer esquecer todas as complicações da NFe e da NFSe para sempre? O PlugNotas representa uma nova era nos documentos fiscais eletrônicos, muito mais fácil, menos burocrática e feita por gente que entende do assunto.

E se mesmo se, com todos estes recursos, você ainda tiver dificuldades para implementar NFe e NFSe no seu software, terá ao seu lado uma equipe de suporte técnico e suporte tributário especializada em atender desenvolvedores de software.

Clique no botão abaixo e conheça o PlugNotas!

Formado em Comunicação em Multimeios. Analista de Marketing da TecnoSpeed, focado em produção de conteúdos para mídias digitais.

Artigos relacionados