O que é Conciliação Bancária? É a mesma coisa que Fluxo de Caixa? Entenda

Muitas pessoas confundem conciliação bancária com fluxo de caixa, mas são coisas diferentes, ainda que dependentes. Entenda quais são as diferenças e veja quais as melhores práticas para executar.


Não é segredo para ninguém que um controle financeiro rígido é um dos segredos das empresas bem sucedidas, mas existem diversas práticas que devem fazer parte do controle financeiro para que ele realmente funcione, e a conciliação bancária é somente uma delas.

Com o intuito de comparar o controle interno com a conta bancária de uma empresa, a prática da conciliação bancária ajuda nas tomadas de decisão, mantém um fluxo de caixa mais realista e permite que um negócio seja estável e tenha mais chances de sucesso.

Acompanhe a leitura para entender melhor do que se trata essa prática, qual a dimensão de sua importância e quais são as melhores diretrizes para fazê-la. 

clique aqui e saiba as facilidades do CNAB de pagamento

O que é conciliação bancária?

Como o próprio nome sugere, conciliação bancária é o ato de conciliar os extratos do banco e saldos de caixa com a gestão financeira de uma empresa. Com isso, é possível verificar todas as entradas e saídas e detectar possíveis divergências.

É de extrema importância que esses números batam para que as contas da empresa não saiam dos eixos, comprometendo sua saúde financeira.

Ao contrário do que muitos pensam, conciliação bancária não é a mesma coisa que fluxo de caixa, mas um acaba dependendo do outro, já que é preciso analisar o fluxo de caixa para obter os dados da conciliação bancária.

Veja no vídeo mais detalhes sobre a conciliação bancária:

Por que a conciliação bancária é importante?

A conciliação bancária é importante por vários motivos, mas principalmente para verificar se o seu controle financeiro interno é eficaz. Detectar inconsistências também é um ponto-chave, mas isso é apenas uma consequência, sendo que essa prática deve ser encarada como algo para validar os processos e diretrizes de controle financeiro. 

Além disso, existem outras razões pelas quais a conciliação bancária não pode ser deixada de lado. Dá uma olhada:

Mais previsibilidade

A conciliação bancária ajuda a planejar e ter previsões mais realistas, sem deixar o empresário ou gestor no escuro. Com isso, todas as receitas estarão alinhadas com seu saldo e também futuras entradas.

Saldos atualizados

É indispensável saber quanto dinheiro tem disponível para as saídas, custos e possíveis imprevistos. Com a conciliação bancária, é possível ter acesso a esse número sempre atualizado, mas lembre-se: ele precisa estar de acordo com o que mostra o seu controle financeiro interno.

Possíveis fraudes internas

Precisamos encarar a realidade e saber que sim, infelizmente, podem acontecer fraudes internas em uma empresa. Checando os valores do controle financeiro com os do banco, nenhum centavo vai passar batido.

Fraudes ou problemas com o banco

Os bancos costumam ser instituições muito sérias e confiáveis, mas não podemos descartar a possibilidade de acontecer fraudes ou qualquer outro tipo de problema como débitos indevidos, mesmo que não seja de autoria do próprio banco. Se os valores não estiverem batendo, é preciso investigar e identificar a raiz dessa diferença.

Fluxo de caixa mais realista

Algumas pessoas confundem fluxo de caixa com conciliação bancária, mas vale ressaltar que são coisas diferentes. Ao fazer a conciliação bancária, é possível visualizar melhor o que entra e o que sai de uma empresa e esses dados ficam mais realistas, porque passa a existir uma base de comparação.

Melhores práticas para fazer a conciliação bancária

Conciliação bancária qual é a diferença com o fluxo de caixa? Saiba tudo aqui

Para realizar a conciliação bancária da forma adequada, é necessário estar atendo a algumas práticas | Imagem: Pexels.

Existem algumas formas de fazer a conciliação bancária, mas nem todas elas são recomendadas, como por exemplo as planilhas de Excel e o “bom” e velho papel. Com o avanço dos softwares e outras soluções, ficou muito mais fácil e seguro fazer esses processos. Confira quais são as melhores práticas para fazer a conciliação bancária:

Definir um processo

Todas as entradas e saídas de uma empresa devem ser monitoradas e registradas para que não faltem dados para a conciliação bancária. Definir um processo para isso é fundamental, e nós recomendamos que, depois de ter todos os registros de entradas e saídas em mãos, o gestor da empresa faça uma comparação desses dados internos com os dados bancários. Por último, é preciso corrigir os erros para que as contas fiquem balanceadas. Faltou pagar algum fornecedor ou alguma conta? O cliente pagou e não houve a baixa? Tudo isso precisa estar alinhado. 

Definir um período

Diferente do fluxo de caixa, a conciliação bancária não precisa ser feita diariamente. Quinzenalmente é um bom período, algumas empresas costumam fazer isso em um espaço de tempo maior, mas para isso o fluxo de caixa deve ser impecável e precisa funcionar perfeitamente. Quanto mais tempo passar, mais difícil pode ser de reaver qualquer valor indevido nas contas de uma empresa.

Ter ajuda profissional

Para empresas recém-fundadas pode ser difícil contar com ajuda profissional para realizar tarefas contábeis, mas esse é um investimento valioso para se fazer quando possível. Administradores e contadores sabem exatamente como fazer e quais as melhores práticas de conciliação bancária, então não negligencie o trabalho desses profissionais.

Automatizar

Como falamos anteriormente, as planilhas e papéis que dependem de preenchimento manual de dados são mais propensas a divergências, justamente por ter o fator humano mais envolvido. Automatizar processos pode parecer um desafio para muitas empresas, mas depois que as soluções são implementadas tudo fica mais fácil, rápido e a confiabilidade dos dados também aumenta.

Se você é desenvolvedor, esse é um ponto interessante para prestar atenção. O seu software tem alguma feature que facilite a vida de quem precisa fazer a conciliação bancária? A API de pagamento da TecnoSpeed garante mais agilidade e confiabilidade ao seu cliente. É só integrar e pronto! Seu software ficará muito mais completo e o seu cliente muito mais satisfeito.

Conheça Solução Fintech

Viu como a conciliação bancária é importante? A rotina financeira de uma empresa tem muitos pontos, mas eles não podem ser ignorados se há desejo de sucesso e prosperidade. Como você viu, o fluxo de caixa é um desses pontos, então clique aqui para saber mais sobre essa prática tão importante.

Summary
O que é conciliação bancária?
Article Name
O que é conciliação bancária?
Description
Como o próprio nome sugere, conciliação bancária é o ato de conciliar os extratos do banco e saldos de caixa com a gestão financeira de uma empresa. Com isso, é possível verificar todas as entradas e saídas e detectar possíveis divergências. É de extrema importância que esses números batam para que as contas da empresa não saiam dos eixos, comprometendo sua saúde financeira. Ao contrário do que muitos pensam, conciliação bancária não é a mesma coisa que fluxo de caixa, mas um acaba dependendo do outro, já que é preciso analisar o fluxo de caixa para obter os dados da conciliação bancária.
Author
Publisher Name
TecnoSpeed
Publisher Logo
Helen Cunha é bacharel em Marketing. Responsável pelas estratégias de mercado direcionado para Fintechs.

Artigos relacionados