Golpes com Pix: conheça os 4 principais e saiba como evitá-os

O Pix é um sistema de pagamento seguro, prático e ágil, porém existem alguns golpes sendo aplicados usando essa tecnologia como tema. Entenda os golpes com pix e se proteja!


Que o Pix é o novo sistema de pagamento instantâneo em operação no Brasil você, provavelmente, já sabe. Com alguns meses de funcionamento, o Pix já soma mais de 286 milhões de operações em 2021 segundo o Banco Central (BC).

E além de ter ganhado popularidade entre os brasileiros, infelizmente esse sistema também chamou a atenção de golpistas querendo se beneficiar por meio dessa nova ferramenta e enganar os usuários ainda não habituados com a operação.

Para ajudar e conscientizar os correntistas sobre isso, a FEBRABAN, em parceria com as instituições financeiras do país, reuniu as tentativas de golpe mais relatadas e dicas de como evitá-las. Para saber quais são e não cair em golpes com Pix, é só continuar a leitura!

1. Clonagem do WhatsApp

O WhatsApp é um dos meios utilizados para aplicar golpes com Pix. Neste caso, geralmente, o usuário recebe uma mensagem pelo aplicativo de uma empresa em que a vítima, supostamente, tem cadastro. Na mensagem, é solicitado o código de segurança, que já foi enviado por SMS pelo aplicativo, afirmando se tratar de uma atualização, manutenção ou confirmação de cadastro. E com o código, os bandidos conseguem replicar a conta de WhatsApp em outro celular.

A partir daí, os criminosos enviam mensagens para contatos da pessoa, se passando por ela e pedindo dinheiro emprestado a outros contatos via Pix.

Como evitar: para evitar que seu WhatsApp seja clonado, é interessante habilitar a verificação em duas etapas e cadastrar uma senha que será solicitada periodicamente pelo app. Lembre-se de não compartilhar com ninguém ou digitar essa senha em links recebidos. 

Veja como os golpes com Pix são mais frequentes do que você imagina, acesse o blog.

Os golpes por WhatsApp são recebidos diretamente no aplicativo! | Imagem: Pexels.

2. Engenharia Social com WhatsApp

Mais um golpe utilizando o WhatsApp, neste caso envolvendo o roubo de dados e não a clonagem do número em si. O criminoso pega as fotos e nomes das vítimas em redes sociais, e, de alguma forma, consegue acessar os seus contatos.

Com isso, ele envia mensagens aos amigos e familiares da vítima, alegando ter trocado de número devido a um problema, como um assalto, por exemplo. O que também serve de gancho para pedir uma transferência de dinheiro via Pix. 

Como evitar: caso receba uma mensagem de algum contato com um número novo, verifique e tenha certeza de que a pessoa mudou de telefone. Além disso, você sempre deve suspeitar ao receber uma mensagem de algum contato solicitando dinheiro de forma urgente. A melhor coisa é nunca fazer o Pix ou qualquer tipo de transferência sem confirmar a identidade da pessoa por uma ligação ou outro meio seguro.

A FEBRABAN também reforça sobre a importância de manter seus dados seguros online: “é preciso ter muito cuidado com a exposição de dados em redes sociais, como, por exemplo, em sorteios e promoções que pedem o número de telefone do usuário”, alerta. 

3. Falso Funcionário de Banco

O Falso funcionário é um dos golpes PIX mais frequentes, veja como funciona aqui.

Golpes com Pix envolvendo falsos funcionários bancário são relatados ao redor do Brasil. | Imagem: Pexels.

Outro dos golpes com Pix é o que o golpista finge ser um funcionário do seu banco, ou instituição financeira com a qual você tem algum vínculo, e entra em contato para confirmar dados, oferecer ajuda com o cadastro ou testar a sua chave Pix. Em todos os casos, os objetivos são roubar seus dados ou te induzir a fazer uma transferência.

Como evitar: lembre-se que os seus dados pessoais nunca serão solicitados pelas instituições financeiras de forma ativa (com o contato vindo deles) e funcionários de bancos não ligam para clientes para fazer testes com o Pix ou qualquer outro procedimento que envolva transação monetária.

Na dúvida, nunca compartilhe seus dados ou realize transferências sem antes consultar seu banco para obter esclarecimentos.

4. Bug do Pix

Por fim, outro dos golpes com o Pix que tem sido comum é envolvendo um possível bug – uma falha de execução no sistema – e a força das fake news. 

Neste caso, a fraude acontece a partir de mensagens e vídeos disseminados pelas redes sociais por bandidos afirmando que, graças a um bug no Pix, é possível receber de volta o dobro do valor transferido para chaves aleatórias.

Acontece que, ao acreditar nisso e realizar a transferência, a vítima está na verdade enviando dinheiro para os golpistas.

Como evitar: não há qualquer bug no Pix e seu sistema segundo os canais oficiais do Banco Central e pode ter certeza de que, se houver, essa informação chegará até você de forma oficial e ampla.

Além disso, a FEBRABAN ressalta: “o cliente sempre deve desconfiar de mensagens que prometem dinheiro fácile que chegam pelas redes sociais ou e-mail”.

Dicas finais para evitar golpes com Pix

Dicas para você não em golpes com Pix, veja aqui.

Para finalizar, Adriano Volpini, diretor da Comissão Executiva de Prevenção a Fraudes da FEBRABAN, destaca que os bancos possuem toda a sua expertise com os demais sistemas de pagamentos sendo aplicados no Pix e contam com as melhores tecnologias e o melhor da segurança cibernética e prevenção de fraudes, gerando um sistema seguro e inovador.

Ele também alerta que ao realizar qualquer transação, seja via Pix ou não, é essencial checar os dados e buscar uma confirmação sempre que alguma informação parecer estranha ou incoerente. E que o cadastramento das chaves Pix deve ser feito diretamente nos canais oficiais das instituições financeiras, como o aplicativo, o internet banking e as agências. 

“O consumidor não deve clicar em links recebidos por e-mails, pelo WhatsApp, redes sociais e por mensagens de SMS, que direcionam o usuário a um suposto cadastro da chave do Pix, diz.

Assim, você poderá adotar o Pix em seus pagamentos e recebimentos, sem preocupações ou riscos, podendo apenas aproveitar a praticidade e segurança que ele pode oferecer a você e seu negócio.

API Pix da TecnoSpeed 

E por falar em negócio, se você é gestor de software house ou possui um sistema de pagamento online, você precisa conhecer a API Pix da TecnoSpeed. Com ela e apenas uma única integração, seu ERP estará configurado para gerar o QR Code e receber via Pix.

Assim, sua equipe ganha uma super ajuda no processo de homologação e padronização desse sistema de pagamento/recebimento, seu software se torna mais completo e atrativo e seus clientes passam a oferecer mais uma forma de pagamento e usufruir dos benefícios e agilidade Pix, tudo com muita segurança, é claro. Quer saber mais?

Conheça a API Pix TecnoSpeed

E agora que você já conhece os principais golpes do Pix, é só ficar de olho e evitar qualquer operação suspeita, afinal, o Pix é sinônimo de segurança e praticidade.

Summary
Bug do Pix
Article Name
Bug do Pix
Description
Por fim, o outro golpe com o pix que tem sido comum é envolvendo um possível bug - uma falha de execução no sistema - e a força das fake news.  Neste caso, a fraude acontece a partir de mensagens e vídeos disseminados pelas redes sociais por bandidos afirmando que, graças a um bug no Pix, é possível receber de volta o dobro do valor transferido para chaves aleatórias. Acontece que, ao acreditar nisso e realizar a transferência, a vítima está na verdade enviando dinheiro para os golpistas.
Author
Publisher Name
TecnoSpeed
Publisher Logo
Helen Cunha é bacharel em Marketing. Responsável pelas estratégias de mercado direcionado para Fintechs.

Artigos relacionados