Tempo de Leitura: 3 minutos

Descubra o que é um ERP Híbrido, como funciona e quais são as vantagens dessa solução. Também veja porque esse modelo de sistema será tendência em 2020.   


Com a necessidade de transformar os negócios e disponibilizar soluções mais modernas para os clientes, muitas software houses se veem diante de um obstáculo: desenvolver sistemas tradicionais, em servidores locais, ou disponibilizar um ERP Híbrido que ofereça serviços de armazenamento na nuvem?

Não sabe se desenvolver um ERP Híbrido é uma opção interessante para a sua software house? Veja, neste post, o que é, como funciona e quais são as vantagens que esse modelo de sistema pode oferecer para os seus clientes. Confira!

ERP Híbrido: o que é?

O ERP Híbrido é uma solução que integra as funcionalidades de um ERP local e um ERP na nuvem. Ou seja, permite a instalação do servidor dentro da empresa e o armazenamento e acesso de informações pela internet. 

Quando uma software house decide desenvolver um modelo híbrido, ela está buscando oferecer aos clientes as vantagens de ambas as categorias: a segurança de ter um ERP instalado no local e a facilidade de acesso de um servidor cloud.  

Confuso? Vamos explicar!

Um exemplo de ERP híbrido é quando se desenvolve o ERP como um software local, mas coloca esse servidor para funcionar num data center. Isto é, outro lugar fora da empresa e que pode ser acessado por Internet. Nessa opção de modelo híbrido, são mantidas as vantagens de um ERP local, mas se acrescenta a segurança do armazenamento em nuvem. 

Outro exemplo é quando o ERP é desenvolvido como serviço, mas sua instalação é feita localmente no servidor. Ou seja, ele consegue reduzir algumas desvantagens da modalidade cloud porque o cliente final ganha a chance de personalizar o sistema com base nas suas necessidades. 

Como o software híbrido se trata da junção entre o ERP local e o ERP em nuvem, é importante que o desenvolvedor conheça quais são as vantagens e desvantagens de cada modelo. Por que?  Para que ele crie a ferramenta e consiga esclarecer ao cliente todas as dúvidas relacionadas ao ERP híbrido.

Confira o conceito de ERP híbrido e as oportunidades de negócios que ele pode te oferecer, no vídeo abaixo:

ERP Híbrido: O que é e como funciona?

ERP na nuvem e ERP local: quais são as vantagens e desvantagens?

Enterprise Resource Planning, conhecido também por ERP na nuvem, é uma opção tecnológica para acessar os dados em qualquer lugar e hora. Capaz de desburocratizar boa parte das tarefas, a solução em cloud garante benefícios significativos como investimento inicial baixo, suporte técnico e facilidade de acesso. 

Também possibilita mais segurança, mobilidade para controlar as informações e backup automáticos de todos os dados.

Já o ERP local, instalado nos computadores e servidores do próprio cliente, oferece vantagens distintas do ERP na nuvem. Por exemplo, garante o controle total sobre os dados, mais flexibilidade para customização e personalização e ganhos financeiros mais expressivos a longo prazo.  

Tanto o servidor na nuvem como o ERP local possuem vantagens interessantes para os seus clientes, concorda? Porém, ambas as modalidades também tem desvantagens que precisam ser levadas em consideração. 

O software em nuvem, por exemplo, não permite a chance do cliente personalizar a ferramenta pois o modelo já possui um programa padrão. A probabilidade de ocorrer erros também é uma desvantagem pois o sistema em cloud exige mais responsabilidade dos usuários que têm acesso a plataforma. 

Por outro lado, o servidor local deixa a desejar quanto a usabilidade e capacidade de realizar atualizações. Os clientes podem demorar para personalizar o programa ou perder tempo chamando profissionais de TI para ajudar sempre que o software precisa de reparos.

Além das desvantagens acima, o investimento em um ERP local também pode ser desfavorável para o cliente a curto prazo. Isso porque o valor inicial é considerado alto e depende de uma equipe para realizar a instalação. 

Por que o ERP Híbrido é uma tendência?

O servidor local garante mais segurança e o armazenamento em nuvem proporciona funcionalidades mais modernas para administrar os negócios à distância.

Como o objetivo das software houses é satisfazer às necessidades dos clientes e permitir que eles desfrutem dos benefícios de ambas as modalidades, desenvolver um ERP Híbrido têm se tornado uma opção bastante atrativa. 

Afinal, a solução mantém as vantagens de um ERP local ao mesmo tempo que oferece mais segurança para os usuários. 

Um ERP Híbrido, diferente de um ERP tradicional, possibilita também a chance do cliente economizar dinheiro já que em alguns casos pode haver a redução na adesão de licenças para bancos de dados e sistemas operacionais. 

Ou seja, o modelo híbrido não só é uma alternativa benéfica para o desempenho dos serviços como é vantajosa para o bolso de qualquer cliente.

De acordo com o Gartner a tendência é que, em 2020, 90% das implementações sejam feitas em modelo híbrido. Software houses como a sua vão se libertar da dúvida entre investir em um servidor local ou um servidor em nuvem, e começar a apostar em soluções híbridas que oferecem mais vantagens.

Para as software houses que querem se manter competitivas no mercado, essa pode ser a oportunidade perfeita para se sobressair. Tudo indica que o modelo híbrido será a opção Nº1 nos próximos anos, então porque não criar o sistema agora e sair na frente das concorrentes?

Embora o ERP na nuvem e o ERP local apresentem desvantagens quando separados, a solução híbrida é capaz de superar as diferenças e proporcionar aos clientes apenas os benefícios. Ou seja, começar a desenvolver o ERP híbrido não é uma boa opção para a sua software house, mas sim excelente.  

Fica por dentro de tudo!

Gostou do tema? Quer ficar por dentro de todas as novidades relacionadas a tecnologia e desenvolvimento de software? Então cadastre-se em nossa Newsletter para acompanhar mais conteúdos para as software houses.