Tempo de Leitura: 4 minutos

Está buscando uma API para documentos fiscais eletrônicos? Confira quais fatores considerar ao escolher uma para integrar ao seu sistema!


Emitir notas e outros documentos fiscais faz parte da rotina da grande maioria das empresas e empresários do nosso país. Mas você sabia que a maneira mais fácil de implementar a emissão é através de uma API para documentos fiscais eletrônicos?

Complementar o seu software com um módulo fiscal e integrar a emissão de DFes ao seu ERP é uma oportunidade e uma demanda que você não pode mais negligenciar, mas ao mesmo tempo colocar isso em prática manualmente é um investimento grande e desafiador.

A melhor alternativa, então, é optar por uma API capaz de agregar essa funcionalidade ao seu sistema. A seguir, você descobre mais sobre essa solução e o que é preciso levar em conta na hora de escolher uma para integrar ao seu software, vem ver!

Banner blog - PlugNotas

API para documentos fiscais eletrônicos

Uma API (Application Programming Interface) de integração é toda aplicação responsável por integrar sistemas e permitir a troca de dados entre eles. 

Esse tipo de solução é ideal para resolver problemas ou demandas complexas com máxima qualidade, agilidade e custo-benefício, afinal, elas te ajudam a “pular” todo o processo de desenvolvimento e podem ser colocadas para rodar a partir de uma integração.

Pensar em uma API para documentos fiscais eletrônicos, portanto, significa otimizar significativamente essa demanda que a sua software house e o negócio do seu cliente compartilham – dar conta da emissão de notas e demais documentos fiscais obrigatórios.

Uma API de emissão é sinônimo de economia de recursos, agilidade de entrega, desenvolvimento especializado, mais dedicação ao que você realmente domina e deve colocar esforço e menos preocupação com as particularidades do mundo fiscal e tributário.

Obrigatoriedades fiscais

São muitas as obrigações fiscais que as pessoas jurídicas precisam cumprir para se manter em conformidade com a Lei e o Fisco

É a partir da emissão das notas e documentos fiscais que o registro das atividades comerciais é realizado, os tributos são cobrados e a fiscalização é aplicada.

Isso significa que essa é uma demanda complexa e grande, que existe em quase todos os negócios ativos no país, e que elaborar um módulo fiscal exige conhecê-la e contemplar todos os detalhes que ela envolve. 

Mas, principalmente, o papel de um software fiscal emissor é facilitar essa rotina que já é bastante desafiadora para os contribuintes! 

Itens a se atentar na escolha da API para emitir documentos fiscais

Ter segurança na hora de escolher uma API para emitir documentos fiscais pelo seu software e beneficiar o seu trabalho e o de seus clientes é essencial.

Pensando nisso, os seguintes requisitos são indispensáveis para garantir que você está fazendo uma boa escolha:

1. Qualidade de execução

Em primeiro lugar, é preciso verificar a qualidade estrutural da API, em termos de processamento e escalabilidade. A API ideal é aquela que está alinhada e pronta para atender as demandas atuais e futuras do seu negócio.

Por exemplo: se o volume de emissão de seus clientes for muito alto, você precisa ter certeza de que a API que está contratando vai ser capaz de suportar esse fluxo. Caso contrário, o investimento não valerá a pena e só vai gerar frustração para você e para os usuários do seu ERP.

2. Métodos de integração

Uma outra caraterística essencial a ser analisada é a integração da API ao seu software, de que formas ela pode ser realizada e se ela é fácil e eficiente. Isto porque a ideia de optar por uma API desde o princípio é ter uma implementação descomplicada e rápida da emissão.

Para isso, a transmissão das informações das notas deve acontecer em um formato leve, simples, acessível e abrangente – como o JSON ou o próprio arquivo .csv – e a API precisa torná-la o mais automática e fácil possível.

3. Linguagem de programação 

Também é essencial que a API seja versátil e possa ser integrada com as mais diversas linguagens de programação e tecnologias (frameworks, componentes, ambientes, etc), assim a compatibilidade com os seus produtos e o sistema do seu cliente é garantida.

Além disso, esse ponto se conecta com as demandas do mercado e te permite verificar se a API que você está contratando está atualizada e é relevante nesse sentido – não dá para não pensar em mobile como o melhor exemplo aqui!

4. Layout de envio 

Realizar a emissão de notas e documentos fiscais não é um processo sempre linear e padronizado. Cada modelo tem suas particularidades em termos de layout, regras e campos, e, em alguns casos, esses modelos também variam conforme a localização.

Um exemplo disso é a NFS-e, a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica, que tem sua regulamentação realizada em instância municipal e cada cidade tem liberdade para estabelecer suas regras e o layout que a nota terá. Então, é preciso buscar uma API de documentos fiscais que contemple essas diferenças e permita a impressão da NFS-e no padrão específico de cada prefeitura, mas mantenha um padrão único de entrada dos dados.

5. Cálculos dos tributos 

Outro ponto que faz parte do processo de emissão de documentos que a API deve te ajudar a solucionar é o cálculo dos tributos. Você definitivamente não precisa ter que aprender todas as regras, alíquotas, impostos e fórmulas aplicáveis!

Uma API boa e completa vai ser capaz de fornecer todos os parâmetros de preenchimento dos tributos relacionados aos documentos fiscais e calcular automaticamente o que for necessário, poupando você e seu cliente dessa dor de cabeça e preocupação.

6. Variedade de Notas Fiscais

Por fim, mas não menos importante, a API ideal para o seu software é aquela que atende a maior variedade de notas e documentos fiscais possível (NF-e, NFC-e, NFS-e, CF-e, etc). 

São muitos os documentos fiscais do Brasil e você nunca sabe quais deles o seu cliente precisará emitir. Quanto mais completa a API, mais vantajosa ela será e mais valor ela vai agregar ao seu sistema.

Essa versatilidade vai ser essencial para escalar seu produto nacionalmente e não deixar nenhuma oportunidade que pode surgir passar pelo fato do seu software não estar preparado para atender uma demanda mais específica.

API pronta para agir no seu software

Agora, se você quer encontrar tudo isso em uma solução para integrar ao seu sistema, recomendamos o PlugNotas, nossa API que eleva o seu software a um outro nível quando falamos de documentos fiscais eletrônicos. Conheça agora!

Ir para o PlugNotas!

Clicando no botão acima você descobre tudo sobre a nossa solução fiscal, mas aqui vai um spoiler: ela é muito fácil de integrar e usar, dá conta de todos os passos da emissão, é homologada em mais de 1300 cidades, está sempre atualizada e tem a garantia de segurança e suporte que você e seu cliente precisam!

 

1 ComentárioFechar comentários

Deixe um comentário

Localização

Tecnospeed ©  2022. Feito com ❤ pelo time Tecnospeed.