Tempo de Leitura: 4 minutos

Os conceitos de framework, biblioteca e API são um pouco confusos para você? Neste post, a gente te explica tudo o que você precisa saber sobre eles.


No universo tech estão sempre surgindo novas implementações que facilitam a rotina dos desenvolvedores. Porém, para usufruir dessas possibilidades, é preciso saber para que elas servem. Framework, Biblioteca e API, por exemplo, você sabe diferenciar esses recursos?

Apesar de serem conceitos que possuem uma certa proximidade, eles são, sim, diferentes. Cada um tem o seu funcionamento e estrutura, e servem para finalidades específicas, ainda que possam ser integrados.

Quer conhecer a fundo o que é um framework, uma biblioteca e uma API, e esclarecer de uma vez por todas as diferenças e conexões entre esse trio? É só continuar a leitura que a gente te explica tudo!

Conceitos que se confundem

Vamos combinar: frameworks, bibliotecas e APIs são fáceis de confundir quando pensamos apenas na parte prática. Porém, os detalhes técnicos nos permitem diferenciá-los com sucesso e entender que esses recursos são complementares e fundamentais no desenvolvimento de aplicativos, websites e softwares como um todo hoje em dia.

Um framework pode implementar diversas APIs e usar bibliotecas internas ou de terceiros; uma API pode ser implementada por bibliotecas e frameworks; uma biblioteca pode integrar vários frameworks e ter sua própria API; e o fato é que não dá para continuar confundindo esses conceitos se quiser aproveitá-los do jeito certo e escolher seus fornecedores, né?

O que é framework?

Começando pelo framework, esse recurso é uma estrutura pré-estabelecida para o desenvolvimento de uma aplicação. Ou seja, utilizar um framework é como iniciar a programação com uma base pronta, um modelo que já contempla classes e funções que serão necessárias e dão conta de tarefas comuns.

Um framework pode ser construído a partir de diversas bibliotecas e integrado a APIs, mas sua maior funcionalidade e vantagem é agilizar o processo de desenvolvimento, livrando os devs de tarefas repetidas e configurações básicas, como integração de banco de dados, leitura de arquivos, telas de login, etc.

Os frameworks podem também ser desenvolvidos em diferentes linguagens e alguns exemplos populares são o AngularJS e Vue.js (frameworks de JavaScrip), o .NET (C#) e Bootstrap (CSS). Em resumo, um framework é como um esqueleto do todo em que você adiciona partes (códigos, bibliotecas e APIs) conforme quiser e precisar.

O que são as bibliotecas de desenvolvimento?

Uma biblioteca é um conjunto de funções, implementações ou subprogramas, organizados em classes e disponibilizados para outros programadores/desenvolvedores utilizarem. Uma boa analogia aqui seria a de um atalho ou kit composto por partes que ajudarão na execução de tarefas e na construção de um todo.

O propósito de se usar uma biblioteca é realmente resolver problemas, facilitar a utilização de uma linguagem e simplificar processos através da implementação de arquivos (códigos e dados) executáveis prontos para serem invocados; você usa aquilo que precisar.

Existem bibliotecas para manipular strings; acessar, converter, validar, manipular e exibir dados/arquivos; criar interfaces; e muito mais. Dois exemplos bem populares são o jQuery e o React, que são bibliotecas JavaScript.

E as APIs?

Banner-blog-PlugNotas-2

 

Já as APIs são um conjunto de rotinas e métodos que permitem que o desenvolvedor “importe” ou “empreste” informações ou funcionalidades de outras aplicações para o seu projeto ou aplicação. 

Portanto, uma API funciona como um conector entre sistemas e permite o envio e recebimento de dados, criando uma integração e interoperação sem a necessidade do sistema consumidor ter detalhes de implementação do software.

Isso gera mais facilidade e valor para os usuários, otimiza o processo de desenvolvimento, flexibiliza e simplifica a implementação de novas funcionalidades em um software, além de potencializar a escalabilidade, a inovação e a colaboração entre organizações no mundo dos negócios.

Um excelente exemplo é a API do Google Maps, que se espalhou por quase todos os sites de empresas dos mais diversos segmentos, potencializando a usabilidade e os serviços em si. Já viu algum mapa em anúncios de imobiliárias ou hospedagem, ou em qualquer aba de contato/localização em sites institucionais? É a API do Google Maps em ação!

Aplicações

Vamos entender como essas tecnologias funcionam na prática? Aqui estão alguns exemplos de aplicações: 

Desenvolvimento mobile

Um exemplo que contempla a aplicação desses três recursos é o desenvolvimento mobile. Nesse tipo de projeto, é muito comum utilizar um framework como base da programação, assim não é necessário começar do zero. 

Já as bibliotecas vêm para facilitar a configuração e refinamento das funções do app. E as APIs fecham com os complementos externos que são importantes para o app cumprir seu objetivo, como integrações com redes sociais e instituições financeiras. 

Documentos fiscais eletrônicos

Outro exemplo de aplicação é no universo dos Documentos Fiscais Eletrônicos. Na hora de compor uma aplicação de gerenciamento e emissão de DFe, o desenvolvedor pode, novamente, fazer o uso de frameworks, bibliotecas e APIs para dar vida ao software de forma mais fácil e econômica. 

Além disso, é possível encontrar APIs prontas e integráveis específicas para essa finalidade, afinal, esta é uma demanda presente na maioria das empresas brasileiras e que pode ser muito facilitada a partir de uma solução que centralize funções e otimize as conexões necessárias com os sistemas das Secretarias da Fazenda e Prefeituras.

PlugNotas – solução API para documentos fiscais

 

As APIs podem ser grandes aliadas na geração de novos negócios e uma verdadeira mão na roda quando o assunto é a emissão de documentos fiscais eletrônicos, pois permitem levar um módulo fiscal para dentro de ERPs de forma descomplicada, econômica, segura e rápida.

Gostaria de encontrar uma API de documentos fiscais para dar conta dessa demanda por aí? Então suas buscas acabaram! Conheça o PlugNotas e torne seu software capaz de emitir obrigatoriedades e documentos fiscais com muito menos esforço do seu time de desenvolvimento:

Integre já o PlugNotas

Essa solução TecnoSpeed te deixa livre de qualquer preocupação relacionada aos processos e regras fiscais, pois conta com o background do nosso time de especialistas e nossos anos de experiência na área, está sempre atualizado e automatiza a emissão do começo ao fim. 

Então, vem tirar seu módulo fiscal do papel com a nossa ajuda! E se quiser se aprofundar um pouco mais, não deixe de ler também o nosso guia sobre APIs. Você vai gostar! 

Summary
Framework, Biblioteca e API: entenda de uma vez por todas a diferença entre essas tecnologias
Article Name
Framework, Biblioteca e API: entenda de uma vez por todas a diferença entre essas tecnologias
Description
Os conceitos de framework, biblioteca e API são um pouco confusos para você? Neste post, a gente te explica tudo o que você precisa saber sobre eles
Author
Publisher Name
TecnoSpeed
Publisher Logo
0 ComentáriosFechar comentários

Deixe um comentário

Localização

Tecnospeed ©  2022. Feito com ❤ pelo time Tecnospeed.