Transmissão automática e instantânea: Entenda os conceitos

Uma API de emissão e registro online de boleto pode ajudar na conquista de novos clientes para a sua software house. Isso porque ela conta com facilitadores, como a transmissão automática de boleto e a transmissão instantânea via webservice como atrativos.

Embora os termos possam soar parecidos, não se tratam do mesmo conceito. Para você entender melhor o funcionamento de ambos os formatos, criamos este conteúdo especial sobre o assunto. Veja a seguir!

O que é a transmissão automática de boleto?

A transmissão automática de boleto é um recurso que encaminha a remessa de forma automática ao banco, sem a necessidade de gerar arquivos para o upload do retorno. Esse também é processado automaticamente pela API (Application Programming Interface), sem que seja necessário baixar o arquivo de retorno no internet banking.

Isso acontece porque o sistema tem acesso às APIs de diversos bancos para emitir as cobranças quase que imediatamente, com uma comunicação rápida. Basta fazer a solicitação para gerar a remessa dos boletos desejados.

Quais são as vantagens?

O ganho de tempo na geração da remessa é uma das vantagens da transmissão automática de boleto para o cliente, que antes precisaria fazer a tarefa manualmente. A partir do recurso, ele reduz a morosidade do processo e economiza esforço diário empregado na execução de tarefas repetitivas.

A automação na integração de boletos via API também dispensa a necessidade de acessar os portais dos bancos, já que elimina a manipulação de arquivos. Isso gera mais tranquilidade e controle dos boletos, permitindo que todas as transações fiquem registradas no mesmo sistema.

Logo, os clientes da sua software house conseguem saber quais são os boletos em atraso com uma simples consulta. Além disso, os documentos podem ser re-emitidos de forma imediata, com os valores de taxas e juros atualizados.

Como funciona?

Em um processo manual para enviar o boleto ao sacado, o cedente precisaria realizar uma série de ações: 

  1. Gerar a remessa do boleto;
  2. Acessar o Internet Banking para fazer o upload das remessas;
  3. Armazenar os arquivos no computador
  4. Aguardar a resposta para poder baixar o arquivo da resposta e fazer upload no sistema.

Isso precisa ser feito para todos os boletos a serem emitidos, um a um ou por lotes. Porém, o principal diferencial para a transmissão automática é que o cedente só precisa solicitar a geração dos boletos desejados e esperar que a própria API faça o restante do trabalho, de uma só vez.

Mesmo a importação da resposta é feita automaticamente no software. O recurso otimiza o processo, eliminando etapas e acelerando a obtenção das respostas para quase que imediatamente.

E o que é a transmissão instantânea?

Se a transmissão automática está relacionada à geração da remessa, a transmissão instantânea se refere ao registro online de boleto e comunicação de um software com as APIs dos bancos, permitindo acesso imediato às respostas das solicitações dos boletos.

Trata-se do registro via webservice bancário, que mostra imediatamente, no momento da emissão, se um boleto foi autorizado ou rejeitado pelo banco. Uma vez aprovado, o pagamento já pode ser realizado logo em seguida.

A autorização segue um procedimento semelhante à aprovação da NF-e, de imediato. A transmissão instantânea pode ser chamada também de registro online, registro e-commerce ou registro via webservice.

Quais são as vantagens do registro online de boleto?

A transmissão instantânea traz vantagens para o seu software porque exige dos seus clientes pouco tempo de processamento, permitindo praticidade na hora de registrar os boletos.

Com um processo simples e literalmente instantâneo, proporciona ao usuário uma melhor operabilidade nas atividades da empresa. Assim como na transmissão automática de boleto, o benefício da agilidade se torna um dos principais na utilização desse recurso.

Como funciona a transmissão instantânea?

Na transmissão instantânea, o software envia a requisição de aprovação para a API do banco após a geração do boleto. Se os dados estiverem todos corretos, o banco informa o registro logo em seguida, disponibilizando a cobrança para pagamento.

Como utilizar o recurso via webservice?

Cada banco possui as suas especificidades em relação ao cadastro no registro instantâneo, então vale a pena checar caso a caso. O Santander e o Bradesco, por exemplo, exigem um certificado digital válido dentro da validade e uma conta ativa na instituição referida.

O cadastramento do certificado também segue um procedimento idêntico, com o mesmo formulário. Porém, na hora de realizar a habilitação da transmissão instantânea, o Santander exige o Código da Estação, que é gerado pela própria instituição.

Já na Caixa, o procedimento é bem mais simples: basta ter a liberação para o uso do webservice e os dados cadastrais para realizar a habilitação, dispensando a etapa do certificado.

Como reduzir os casos de rejeição de boletos a partir do validador?

Aqui na Tecnospeed nós temos a solução PlugBoleto, uma solução pronta para ser integrada via API ou DLL ao seu software. Ela tem muitos recursos que ajudam a reduzir o esforço e a redundância envolvidos no processo de cobrança do seu cliente. 

Por exemplo, no PlugBoleto, já temos vários bancos homologados, e na ausência do seu banco, você pode solicitar para a TecnoSpeed verificar a possibilidade de inclusão. Atendemos tanto a transmissão instantânea quanto a automática. Você não precisa se preocupar em implementar a emissão de boletos em seu ERP.

Outro ponto interessante tratado na solução é quanto a rejeição do validador. Mesmo com a praticidade da transmissão automática de boleto e registro online, os boletos podem ser rejeitados. 

Para que isso não ocorra, o PlugBoleto conta com um validador que checa as informações antes de enviar a solicitação ao banco. Dessa forma, o cliente da sua Software House pode corrigir os dados antes do processamento, evitando problemas posteriores. Os boletos com problemas ficam marcados como Falha, em uma relação que mostra os erros e inconsistências identificados.

A verificação ocorre de acordo com as regras de cada banco, impedindo de gerar a remessa, enviar e-mails ou imprimir o documento inconsistente. Estão disponíveis para a validação os seguintes bancos: Santander, Caixa, Bradesco, Itaú, Banco do Brasil, Safra e Banestes.

São mais de 30 bancos homologados dentro da API, que permite a transmissão automática de boleto e o registro online instantâneo. Confira a lista completa com as instituições financeiras da solução!

 

Formado em Comunicação em Multimeios. Analista de Marketing da TecnoSpeed, focado em produção de conteúdos para mídias digitais.

Artigos relacionados