5 principais critérios para escolher API emissora de Nota Fiscal

Conhecendo as vantagens de utilizar API REST para criar o módulo fiscal do seu software, você com certeza já percebeu que esse é o caminho mais prático e mais lucrativo para a sua software house.

Resta, no entanto, uma segunda escolha: qual API emissora de nota fiscal utilizar? Existem várias opções no mercado, com os mais variados recursos e modelos comerciais.

Neste artigo, vamos apresentar os principais critérios que o desenvolvedor deve considerar ao escolher a API emissora de nota fiscal que acompanhará o seu software em cada cliente.

1. Formas de integração

A primeira característica que você deve observar em uma API para emitir notas fiscais, é a forma de integração com o seu software.

Isto é, você deve avaliar a complexidade de desenvolver a integração do seu ERP com a API, tanto para transmitir as informações da nota fiscal, quanto para consultar o status após a emissão.

Neste sentido, o ideal é procurar pelo formato de comunicação mais abrangente e simples possível, como por exemplo, o JSON.

O JSON (JavaScript Object Notation) é um formato de notação de instruções baseado em texto, e independente da linguagem de programação. Ele é leve, fácil de ler e escrever, tanto para seres humanos como para máquinas.

Mas se a sua linguagem de programação não faz requisições HTTPS, uma alternativa muito prática é a transmissão de dados através de arquivos .csv.

Optando pelo PlugNotas, por exemplo, gerar o XML de uma Nota Fiscal de Serviço eletrônica (NFSe) através de um JSON com apenas 5 campos.

2. Abrangência da NFSe

Se você tem clientes prestadores de serviço em seu ERP, será necessário disponibilizar a emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica (NFSe) para eles.

Enquanto na Nota Fiscal eletrônica (NFe) há um padrão único em todo o território nacional, a NFSe é bem mais complicada. 

Cada prefeitura é responsável por recolher o ISS (Imposto Sobre Serviço) como quiser, e para isso, desenvolve seu próprio layout de XML e seu próprio sistema autorizador, ou contrata uma empresa para isso.

Enquanto o Projeto NFSe Nacional entrar em vigor, sempre existirão centenas de layouts de NFSe espalhados pelo Brasil. 

E para que você não seja obrigado a implementar uma nova NFSe a cada município em que possui clientes, é necessário usar uma API que possua padrão único de NFSe.

Usando uma API emissora de Nota Fiscal com padrão único, ao fornecer os parâmetros para a geração do XML na API, sua requisição terá um layout único, e cabe a API gerar o XML de acordo com as exigências de Layout de cada prefeitura.

Então se você atender clientes em 1, 100 ou 1000 municípios diferentes, seu esforço será exatamente o mesmo, como se estivesse emitindo para uma única prefeitura. Todo o peso da burocracia de compatibilizar com cada layout fica com os desenvolvedores da API.

Sendo assim, procure APIs maduras, que possuam o máximo de prefeituras compatíveis possível. O PlugNotas, por exemplo, já tem mais de 1.300 municípios homologados para emitir NFSe.

Além disso, atente-se ao modelo comercial da API para a homologação de novos municípios, pois você pode precisar atender municípios ainda não homologados.

3. Automação de obrigações fiscais

Ao emitir documentos fiscais eletrônicos, o emitente também é obrigado a enviar XML da nota autorizada para o cliente dele, preferencialmente por e-mail.

Inevitavelmente, você vai precisar oferecer essa funcionalidade no seu ERP. E acredite, dá um trabalhão de implementar. Por isso, o ideal é contratar uma API emissora de nota fiscal que já faça o envio para o destinatário.

No PlugNotas, essa funcionalidade já está pronta para você oferecer ao cliente. Logo depois de autorizar a nota junto a SEFAZ ou prefeitura, o PlugNotas envia o PDF e o XML do documento para o e-mail do destinatário ou do tomador.

Além de economizar mais um processo redundante do seu software, isso garante que o seu cliente está sempre cumprindo umas de suas obrigações fiscais mais importantes.

4. Layout de impressão da NFSe

Além do XML da NFSe, o layout da nota impressa também varia de prefeitura para prefeitura. 

Cada uma tem uma aparência e um jeito único de dispor as informações. Se você fosse desenvolver por conta própria, teria que criar cada um desses layouts copiando o layout do portal de cada prefeitura.

Para não ficar com esse trabalho redundante, oneroso e terrivelmente chato, prefira uma API emissora de nota fiscal  que já imprima as notas no padrão específico de cada cidade.

Usando o PlugNotas, o layout de impressão das NFSe é sempre idêntico ao das prefeituras homologadas. Temos todo o cuidado necessário para que seus clientes tenham o documento impresso exatamente como é gerado no portal de cada cidade.

Esse é um cuidado que nem todos possuem, afinal, até é possível imprimir as NFSes seguindo um padrão genérico, mas não é o que os clientes esperam, eles normalmente querem que seja igual ao do Portal da Prefeitura. 

Acredite, essa atenção especial ao layout de impressão será muito valorizada pelos seus clientes, e dará um aspecto ainda mais profissional ao seu módulo fiscal!

5. Apoio no cálculo de impostos

Você já deu uma olhada nas regras de validação de um webservice de NFSe? Se sim, sabe que implementar o cálculo de impostos de uma maneira que o webservice aceite é extremamente chato.

Em um lugar, precisa enviar 2 dígitos após a vírgula, em outros é preciso enviar 5, ou até mesmo o arredondamento dos valores para cima ou para baixo precisam ser feitos de uma maneira específica em cada caso. 

Isso te obriga a criar regras e entender a fundo como isso funciona em cada webservice (e volto a reforçar: são CENTENAS de sistemas autorizadores de NFSe!), e muitas mensagens de erros das rejeições são confusas e não explicam onde está o erro, deixando todo mundo perdido.

Daí, a importância de optar por uma API REST que já tenha todas as fórmulas e parâmetros de preenchimento dos impostos implementadas, capaz de evitar essa dor de cabeça imensa pra você.

No PlugNotas nós temos essas regras de arredondamento prontas, e calculamos para você os resultados dos impostos para não ter problemas com isso. 

Você apenas informa alíquota e os valores dos serviços, que a nossa API calcula automaticamente os tributos, base de cálculo e totais, com base nas informações enviadas e usando fórmulas inteligentes. 

Com isso, você não precisa que seu software se preocupe com realizar pequenas contas, e se livra da dor de cabeça de configurar fórmulas e parâmetros específicos.

Escolha a melhor API emissora de Nota Fiscal!

Quer esquecer todas as complicações da NFe e da NFSe para sempre? O PlugNotas representa uma nova era nos documentos fiscais eletrônicos, muito mais fácil, menos burocrática e feita por gente que entende do assunto.

E se mesmo se, com todos estes recursos, você ainda tiver dificuldades para i00mplementar NFe e NFSe no seu software, terá ao seu lado uma equipe de suporte técnico e suporte tributário especializada em atender desenvolvedores de software.

Clique no botão abaixo e conheça o PlugNotas!

Formado em Marketing. Redator do Grupo TecnoSpeed. Escreve artigos e conteúdos para TecnoSpeed DF-e, Certificados Digitais e WiFire.

Artigos relacionados