Tempo de Leitura: 4 minutos

Programar meios de pagamento no seu software pede atenção redobrada à segurança e outras questões. Entenda!


Programar meios de pagamento no software é uma tarefa que demanda um esforço considerável, pois exige não só a contratação de uma equipe especializada, como também o conhecimento sobre as particularidades de cada forma de pagamento.

Se esta é a sua missão agora, desenvolvedor, explicaremos a seguir os cuidados que você deve tomar para garantir a segurança do seu ERP. Acompanhe!

Importância do módulo de pagamentos no seu software

A gestão financeira de qualquer empresa é primordial para a sua sustentabilidade a curto e a longo prazo. Por isso, é preciso manter os dados financeiros atualizados e organizados, além de gerar relatórios para planejamento e tomada de decisão.

Nesse sentido, um ERP que tenha esses recursos de forma automática agiliza os processos, e até mesmo a estratégia.

De fato, ter um módulo de pagamentos completo no seu software é mais do que básico, é o que vai diferenciá-lo da concorrência e permitir que a gestão financeira da sua solução evolua e se torne essencial para o seu cliente. Afinal, as rotinas financeiras das empresas costumam ser caóticas. 

Quanto mais agilizados e automatizados forem os processos, mais tempo e confiabilidade as pessoas ganham com seu sistema.

Quais são os possíveis meios de pagamento em software?

Existem vários meios de pagamento que o seu sistema pode oferecer para criar uma experiência completa à pessoa usuária. 

Cada um deles possui sua complexidade ao programar, então, atente-se a isso quando for definir o escopo e os requisitos de desenvolvimento.

Confira abaixo os principais meios de pagamento possíveis de programar no seu software:

  • Transferências bancárias: podem ser feitas por meio de DOC (Documento de Ordem de Crédito) ou TED (Transferência Eletrônica Disponível). A diferença entre elas está no limite de valor e horário para realização.
  • PIX: implementado em 2020, é bastante utilizado hoje em dia. É uma simplificação das transferências, reduz a necessidade de dinheiro em espécie e é compensado na hora.
  • Boleto: é o meio de pagamento mais famoso no Brasil, principalmente para as empresas, mas geralmente possui custos por emissão.

Caso você queira se aprofundar neste tema, já falamos também sobre os tipos de pagamento (paymentForms) disponibilizados pelos bancos e como você pode usá-los para coletar as informações bancárias facilmente e sem erros. 

Atente-se ao programar meios de pagamento:

Se você está programando do zero todos os meios de pagamento em seu software, vai se deparar com várias dificuldades e tarefas complicadas, como por exemplo: ler manuais, homologar novos bancos e validar se tudo está funcionando da forma correta.

Além disso, você também precisa se atentar a alguns pontos estratégicos. Confira a seguir!

Segurança para evitar fraudes

Quando falamos de pagamento, cuidar da segurança é um ponto prioritário em seu backlog e não pode ser deixado para trás. Defina com responsabilidade os mecanismos antifraude que você utilizará, pois seu sistema precisa trazer confiança a quem o utiliza. 

Lembre-se também que criptografar os dados é um passo importantíssimo para evitar complicações e vulnerabilidades, além de ser fundamental para cumprimento da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).

Intermediador de pagamento nível A

Caso você opte por utilizar um intermediador de pagamento em vez de programar o recurso em seu sistema, cuide para escolher um fornecedor confiável e que garanta a segurança das informações.

Além disso, é preciso pensar que muito provavelmente você terá um número limitado de emissões de boleto a oferecer ao seu cliente, e o custo poderá ocorrer por cada emissão, trazendo um valor elevado a ser pago pela sua software house e pelo cliente.

Gateway de pagamento

O gateway de pagamento é um mecanismo que facilita a comunicação entre a empresa do seu cliente e as instituições financeiras. Ele verifica a disponibilidade dos fundos, transfere as informações e garante a efetivação da transação. É bastante utilizado em e-commerces ou sistemas que precisem incluir a opção de pagamento via cartão de crédito e débito.

Contudo, é preciso se atentar ao alto preço de sua implementação e lembrar que os gateways de pagamento não se responsabilizam por fraudes. Dessa forma, será a sua software house quem terá que fornecer recursos antifraude e garantir a segurança das operações.

Tarifas dos meios de pagamento

As tarifas são outro ponto de atenção quando se trata de implementar os meios de pagamento em um sistema. Isso porque, como falamos, os intermediadores e gateways de pagamento costumam cobrar tarifas por emissão ou transação. 

Dependendo do perfil de cliente que seu ERP atende e do quanto ele utilizará o recurso, optar por essas soluções pode trazer um custo mais alto do que você imagina. 

Integrações prontas para seu ERP

Agora que você entendeu toda a complexidade envolvida na hora de programar meios de pagamento no seu software, temos uma boa notícia: já existem integrações prontas para conectar este recurso ao seu sistema em pouco tempo! 

Como funcionam os meios de pagamento no software por integração?

O PlugBank oferece uma gama de soluções que pode poupar muita dor de cabeça para a sua equipe de desenvolvimento. Em suma, disponibilizamos integrações de meios de pagamento que vão praticamente prontas para dentro do seu software. 

Ao contratar uma de nossas soluções, a gente se responsabiliza pelas burocracias, atualizações, homologações e cumprimento das regras com os bancos, além de cuidar de toda a segurança das transações.

Com o PlugBank Boleto funciona assim: seu ERP passa as informações do boleto por meio de um arquivo JSON. Nossa API recebe esse arquivo e envia ao banco escolhido e de acordo com o layout utilizado. Nesse momento o PDF ou Url do boleto já está disponível para ser impresso.

Depois que o banco processar esse arquivo nossa API recebe o retorno, e seu sistema é notificado por meio de webhook para conciliação no seu ERP. Tudo feito de forma automática, sem complicações.

Além dessa, temos outras soluções do PlugBank que evitam problemas na segurança, pois já estão prontas, são integráveis e contam com uma tecnologia de ponta e escalável.

Que tal contar com uma solução preparada, que irá levar os meios de pagamento de maneira mais simples e confiável para o seu software?

Conheça as soluções do PlugBank

E se você está buscando mais recursos para turbinar o seu software, confira também as tendências de tecnologias bancárias para 2022!

Summary
Cuidados que você deve ter na hora de programar meios de pagamento no seu software
Article Name
Cuidados que você deve ter na hora de programar meios de pagamento no seu software
Description
Programar meios de pagamento: quais os cuidados essenciais?
Author
Publisher Name
TecnoSpeed
Publisher Logo
0 ComentáriosFechar comentários

Deixe um comentário

Localização

Tecnospeed ©  2022. Feito com ❤ pelo time Tecnospeed.