7 desafios para emitir NFSe com PHP

Emitir NFSe com PHP traz várias etapas no desenvolvimento do ERP. Veja neste artigo 7 desafios que podem ser eliminados.


A implementação de Nota Fiscal de Serviço eletrônica em um sistema desenvolvido em PHP é um processo que costuma ser complexo e muitas pessoas têm dificuldade de fazê-lo. Porém, há uma forma mais prática de com PHP, que é automatizando o sistema com uma API inteligente.

Sem esse tipo de estratégia, a emissão de Nota Fiscal de serviço com PHP traz vários desafios e burocracias ao desenvolvedor, exigindo uma série de etapas para a conclusão da tarefa. Listamos a seguir 7 desses desafios e as vantagens de ter uma API para automatizar cada uma delas!

1. Estudo das regras de negócio

Para emitir NFSe com PHP, ou mesmo sem, é necessário conhecer uma série de regras de negócio e termos específicos que exigem conhecimento para a gestão. Há vários impostos que precisam ser calculados, como o Imposto Sobre Serviço (ISS), bem como a necessidade de certificados digitais.

Ao usar uma API REST, todos os cálculos podem ser feitos automaticamente no ERP, gerando um melhor controle dos valores. A emissão de Nota Fiscal de Serviço via API diminui também os riscos de erros nos valores, dando mais segurança ao usuário.

Nesse contexto, o desenvolvimento de um ERP se torna mais rápido quando conta com a ajuda de uma empresa especializada, como a TecnoSpeed, que traz a API PlugNotas. Isso porque dispensa todo o estudo sobre as regras de negócio que envolvem a implementação do módulo.

2. Desenvolver geração do XML para cada prefeitura

Ele é emitido de forma individual pelo ERP, que precisa ter os componentes necessários para a tarefa.

Incluir esses componentes no sistema é um dos desafios para os desenvolvedores, exigindo muito esforço da equipe, principalmente quando eles não estão acostumados com esse tipo de tarefa.

Ao investir em uma API de uma empresa especializada, a software house tem em mãos uma ferramenta de qualidade para realizar a geração do XML, evitando experiências ruins com testes e problemas de construção, além de agilizar o desenvolvimento do ERP.

3. Desenvolver processo de assinatura digital

Na maior parte das prefeituras, a emissão de uma NFSe exige que os arquivos XML tenham assinatura digital. Por isso, o desenvolvedor precisa estudar os métodos de certificação para que o modelo possa ser integrado no ERP.

A menos que o profissional tenha conhecimento prévio sobre esse tipo de procedimento e esteja familiarizado com as etapas e tipos de certificado digital, essa é mais uma etapa que exige esforço e dedicação. Assim, o produto final leva mais tempo para ser entregue dentro das especificidades do mercado.

Uma API pronta como o PlugNotas para emissão de nota fiscal de serviço com PHP dispensa esse esforço, porque facilita o cadastro dos certificados.

Essa ferramenta, uma vez integrada ao ERP, autoriza a emissão das notas automaticamente. Logo, os clientes da software house têm mais facilidade na emissão, já que não precisam requisitar a certificação nas prefeituras integradas.

4. Implementar a comunicação com o web service da prefeitura

Para emitir NFSe com PHP, o ERP deve ter comunicação com o web service da prefeitura. 

Sistemas mais simples exigem que o usuário precise acompanhar a aceitação das notas e consiga verificar o aceite das mesmas. Para isso, o sistema precisa ter um modelo de consulta de status da nota com os sistemas das prefeituras.

Porém, é possível integrar seu software PHP com APIs já preparadas para realizar a comunicação de forma efetiva, eliminando inclusive a necessidade de consultar o servidor dos municípios. Isso porque as notas são aceitas automaticamente, mesmo quando as prefeituras estiverem offline, quando a API recorre ao Recibo Provisório de Serviços (RPS).

No caso de apresentar algum erro de informação, o próprio sistema bloqueia a saída das notas do ecossistema, emitindo alertas para a correção adequada. É interessante também o fato de que a comunicação pode ser feita até mesmo offline, como na autorização dos certificados.

5. Criar layout de impressão

O desenvolvimento do módulo em PHP para emitir NFSe também precisa considerar o layout de impressão do documento, que exige uma série de informações a serem incluídas. Vale frisar que cada prefeitura tem um padrão diferente, com algumas exigindo informações adicionais.

O software deve estar preparado para imprimir os documentos conforme o portal específico das cidades, na forma de white label. Para isso, o desenvolvedor precisa se especializar, estudando os formatos mais variados.

Ao utilizar uma API de uma empresa terceirizada, as software houses podem eliminar o trabalho de entender o layout de impressão de cada município, de acordo com as seleções disponíveis.

O PlugNotas apresenta mais de 1100 cidades integradas na API, com a quantidade em constante atualização para beneficiar os usuários. Nossa API consegue unificar os layouts de todos os municípios em um padrão único.

6. Fazer o controle de contingência

Um desafio para os seus clientes que usam o ERP é emitir NFSe com PHP pelo modo de contingência. É necessário quando há problemas técnicos e falhas de conexão com a internet ou nos links de transmissão.

Quando isso ocorre, o emitente precisa emitir o Recibo Provisório de Serviços (RPS) e ter um controle das notas que foram geradas e para transmiti-las à prefeitura, com prazo de até 7 dias a partir da emissão.

O sistema da software house pode eliminar esse trabalho ao contratar uma API terceirizada como o PlugNotas, que tem mecanismos que dispensa a necessidade por realizar a ação automaticamente, atuando mesmo com os servidores da prefeitura offline.

7. Solicitar suporte

Além de ser responsável pelo desenvolvimento do ERP, a software house precisa disponibilizar uma equipe de suporte para auxiliar em possíveis erros ou problemas sistêmicos que os usuários eventualmente enfrentam.

Além dos outros módulos do sistema, a equipe precisa conhecer e entender como assessorar os clientes para emitr NFSe com PHP, resolvendo problemas como falha de conexão, devolução da NFSe, entre outros.

Ao integrar uma API terceirizada, o suporte da software house pode focar os esforços em outras questões, já que ela está mais preparada para reduzir os inconvenientes desse cenário.

Com o PlugNotas, por exemplo, a API elimina a necessidade de suporte para as notas que não são autorizadas e para dados incorretos, já que a própria inteligência artificial resolve essas questões de forma automática pelo sistema. Além disso, o PlugNotas inclui uma equipe de suporte especializado para a software house.

Essas são as principais questões que a API da TecnoSpeed consegue resolver, tanto no desenvolvimento do software PHP na software house como para seu cliente.  Com tanta complexidade em um sistema de Notas Fiscais com PHP, o PlugNotas traz grande valor para o seu negócio. 

Formado em Marketing. Redator do Grupo TecnoSpeed. Escreve artigos e conteúdos para TecnoSpeed DF-e, Certificados Digitais e WiFire.

Artigos relacionados