Dashboard BI: qual a importância e que tipos são mais usados?

A partir de um dashboard BI eficaz, é possível disponibilizar vários modelos de gráficos em um software de gestão. Saiba mais nesse post!


Toda empresa tem seus desafios e resultados a serem conquistados ou superados. Porém, para facilitar as estratégias, é necessário ter as ferramentas adequadas para avaliar números e dados. É nessa hora que os gráficos e relatórios são essenciais para a gestão.

Existem vários modelos que podem ser desenvolvidos em uma simples planilha de Excel ou em plataformas mais elaboradas, como os sistemas com dashboard BI da sua software house. Independentemente do formato que o seu cliente utiliza, eles ajudam a entender se as estratégias trazem resultados e, se bem interpretados, são referências melhorar o desempenho do produto/serviço.

Mas você sabe realmente quais são os melhores modelos de gráficos e relatórios para o seu produto? Preparamos este artigo para mostrar a importância dessas ferramentas, quais são os tipos mais usados e como eles são aplicados nas empresas. Confira a seguir!

Qual é a relevância do Dashboard BI para as estratégias da empresa?

Existem dois tipos de empresários quando o assunto é gráficos na análise de resultados: aqueles que adoram utilizá-los para obter as informações do negócio e aqueles que se atrapalham ou mesmo deixam de analisá-los para as tomadas de decisão.

Para ajudar o seu cliente a saber se a empresa dele evoluiu nos últimos tempos, você precisa disponibilizar no seu software, ferramentas de comparação. Entender a diferença entre intervalos específicos dos negócios permite obter insumos concretos e reais para estudar os contextos de mercado, o que garante mais valor para a venda do seu produto.

Além disso, é importante obter essas informações com frequência para planejar o futuro dos negócios. Nos últimos anos, a economia brasileira flutuou bastante entre crises e melhoras financeiras.

Dependendo da área do seu cliente, ele pode ser mais ou menos impactado por esses cenários. A projeção das próximas ações e estratégias, então, ajuda a garantir a sobrevivência da empresa dele, preparando-a para os diferentes momentos que podem surgir no mercado.

E tudo isso pode ser planejado de forma mais clara a partir de gráficos e relatórios. Com um material que expressa visualmente os dados da empresa, a visão do negócio é facilitada e os gestores conseguem compreender melhor como aplicar as informações nas estratégias.

Por isso, o seu software precisa estar adaptado com gráficos de qualidade, que possam ser exibidos até em versões mobile!

O que os gráficos podem mostrar aos gestores

Os gráficos são ferramentas que podem ser utilizadas para revelar tendências, desempenhos e muito mais dentro de um determinado período, de forma precisa e efetiva. Nas reuniões de planejamento, costuma-se utilizar relatórios e memorandos para gerar insights de direcionamento dos próximos resultados, tal como as estratégias de vendas.

Os gestores conseguem apresentar toda a perspectiva econômica da empresa, desde os lucros e prejuízos até a efetividade do trabalho de cada funcionário. São vários pontos que precisam ser ressaltados e estudados: quantidade de vendas, custo de produção, produtos e serviços de melhor desempenho, riscos e oportunidades do negócio, vantagens competitivas e até o comportamento dos consumidores.

E cada um desses tópicos tem a sua forma de ser analisado. Assim, eles exigem formatos específicos de gráficos para que os relatórios façam sentido. Não adianta analisar, por exemplo, as porcentagens de venda de cada produto em um modelo linear. Para esse tipo de comparação, existem os gráficos redondos, em formato de pizza.

Sem o gráfico correto, cada colaborador pode ter sua opinião enviesada por fatores variados. Dessa forma, as discussões se tornam longas e demoradas, sem uma direção certa a seguir. Logo, torna-se nítida a relevância de ferramentas visuais para o processo, bem como a relevância de um dashboard BI no seu software.

Conheça os tipos de gráficos

Existem várias possibilidades para explorar gráficos na hora de criar os relatórios. Os modelos lineares e em pizza são só o começo! Existem também por colunas, barras e áreas. Cada um deles pode ser aplicado para determinados objetivos ou tarefas do processo, ou simplesmente para representar valores específicos.

Separamos a seguir os principais tipos de gráficos que a sua software house precisa conhecer para disponibilizar sistemas com dashboard BI para os clientes.

Diagrama em linhas

Os diagramas em linhas são um dos tipos de gráficos mais comuns e utilizados pelas empresas. Trata-se daquele formato básico representado pelos eixos X e Y, ou horizontal e vertical. A aplicação consiste em representar a frequência, com os períodos analisados – dia, mês ou ano – e os dados desejados, como valores líquidos/brutos alcançados ou de boletos pagos.

A evolução no gráfico é mostrada a parte de linhas interligadas pelos pontos de representatividade dos valores entre os eixos. As linhas podem ser retas ou variáveis, de acordo com os dados. Além disso, podem representar elevação, constante ou baixo dos valores.

Gráfico de colunas ou barras

Os gráficos em colunas ou barras são muito importantes em um dashboard BI. Eles também são representados pelos eixos X e Y, sendo um deles a frequência e o outro a variável. De acordo com a escolha, o diagrama será horizontal (períodos no eixo Y representado por barras) ou vertical (períodos no eixo X representado por colunas).

No caso das colunas, as bases serão sempre iguais, com as alturas variando para mostrar a diferença nos períodos. Já para as barras, o que varia é o formato da base.

Gráfico circular ou em pizza

Os gráficos circulares lembram uma pizza, já que é representado por fatias. Porém, ao contrário do alimento, cada pedaço tem um tamanho específico – eles até podem ser iguais se todos os valores forem os mesmos, mas isso raramente acontece no meio empresarial.

As áreas representam as frequências analisadas de acordo com os itens da lista. Para isso, as informações sempre devem ser transformadas em porcentagens. Esses podem ser especificados ao lado do gráfico, com quadrados que revelam suas cores no círculo, ou ainda dentro do próprio gráfico.

Gráfico de área

O gráfico de área é similar ao gráfico linear. Porém, todos os pontos são interligados para representar uma área fechada e preenchida. Pode ser usado para mostrar o impacto de uma mudança no período analisado ou revelar valores a partir de uma tendência.

Gráfico de dispersão

O gráfico de dispersão também segue a mesma lógica do gráfico linear. A diferença é que, em vez de uma só linha, ele será representado por várias linhas ao longo dos eixos, mostrando intervalos irregulares dentro do período em questão. Esse tipo de ilustração é muito comum para avaliar valores como dados científicos ou estatísticos.

Infográfico

Como o próprio nome já diz, esse modelo é construído a partir de informações variadas do negócio. Os infográficos podem ser construídos em vários formatos, misturando textos e imagens de acordo com a necessidade.

São utilizados para explorar as informações de um tema, sendo muito usado no meio jornalístico ou em livros didáticos. No mercado financeiro, pode especificar conceitos mais complexos que necessitem de textos explicativos.

Como criar os gráficos?

Listamos acima somente alguns modelos de gráficos mais utilizados pelo mercado, mas há muito mais formatos disponíveis, de acordo com a necessidade do seu cliente. Para disponibilizá-los no seu software, você precisa contar com ferramentas apropriadas.

O Excel pode até ajudar um gestor em alguns formatos, mas somente um sistema de gestão completo será útil para explorar as diversas possibilidades e facilitar o trabalho em uma empresa. Para isso, a sua software house pode contar com o PlugDash, uma aplicação com dashboard BI que disponibiliza gráficos automaticamente a partir dos dados disponíveis.

A API traz diversos recursos visuais para elaborar dashboards e diagramas de forma didática. O grande diferencial é que os dados são mostrados de forma organizada e inteligente, com resultados consistentes e milimetricamente calculados.

Dessa forma, as estratégias do seu cliente poderão ser desenvolvidas a partir de informações seguras e confiáveis, já que o PlugDash assimila todas as informações inseridas no seu software para gerar gráficos e relatórios em tempo real.

Que tal oferecer uma solução completa nos seus sistemas de gestão financeira? Saiba mais sobre o PlugDash, entre em contato com a nossa equipe e integre já a nossa API no seu software!

PlugDash: dashboard personalizável, inteligente e dinâmico.

Formado em Comunicação em Multimeios. Analista de Marketing da TecnoSpeed, focado em produção de conteúdos para mídias digitais.

Artigos relacionados